domingo, 27 de dezembro de 2009

Desafio da Graciosa 2006 - 20k

Após Castelhanos passei a ter certeza que queria enfrentar todo os desafios em subida do pedestrianismo brasileiro. E uma das provas mais interessantes e desafiadores é o Desafio da Graciosa: uma corrida em 20km na belíssima estrada da Graciosa, no Paraná, a cortar a Mata Atlântica e a Serra do Mar para chegar no planalto Curitibano. Saindo de Morretes, no litoral paranaense, eram 14km de subida direto e outros 06km em sobe e desce até chegar no portal da estrada, onde dá acesso à Regis Bittencourt.

Quando criança ja fizera essa estrada de carro e sabia que era pedreira. Imagina correndo? Tudo o que queria! Desafio à vista!! A vontade era tanta que em abril eu já estava inscrito para a prova, que ocorreria só em outubro!

A organização da prova, a cargo da Procorrer, é exemplar. Transporte desde Curitiba até a largada, abastecimento adequado, massagem e kits de corrida razoáveis no final, além de indicação de quilometragem e inclinação! Uma prova e tanto. Pra começar, nessa época sempre chove na região. Subir em piso de paralelepípedo na chuva não é exatamente a coisa mais fácil do mundo. Alguns ciclistas que acompanhavam a prova tinham mais dificuldade que os corredores para subir.

Alem disso a subida é realmente constante. Não tem um respiro, nada! Em Castelhanos há alguns platôzinhos planos onde se dá algum alívio para a musculatura. Aqui, não! Só muda a inclinação. Tanto esforço constante cria uma situação peculiar. Quando finalmente se alcança o final dos 14 km de subida é difícil correr no plano, porque a musculatura tá toda travada. E quando se enfrentam as discretas inclinações no final da prova, sofre-se mais do que durante a subida e seu ritmo constante!

No final, 20k em 02h08min36s. E o gosto da sensação de um desafio vencido. Até então, o maior da minha vida de corredor.

Nenhum comentário: