quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

São Silvestre Cover

São Silvestre Cover!!! Já foi, eu não fiquei sabendo (uma pena), mas fica o registro!!

Outro link interessantíssimo é o artigo da PontoMarketing:

E registro por registro, mais um...

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

A bosta da São Silvestre

Bom, resumo da ópera: a organização da São Silvestre é uma merda de ridícula. A maior corrida do Brasil tratada desse jeito. Caros organizadores da Yescom, enfiem as medalhas nos respectivos ânus.

Tratemos de algo um pouco melhor, a razão pela qual este blog foi criado: registro de treinos! Musculação na sexta, peru de Natal no Natal, 11km de rodagem no domingo (Saucony Glide), embaixo de um puuuta sol (merda, choveu à tarde), a façanha de conseguir furar o pneu da roda da frente da minha bike no rolo (por isso foram 20 minutos de treino e uma hora tentando trocar o pneu), e 13km de rodagem hoje no Ibirapuera, de Nike Structure Triax novo.

Infelizmente o efeito da injeção de corticóide na bunda passou de vez. Ao menos o estiramento no isqueotibial parece ter ido embora, fiz fisioterapia hoje com alongamento e não senti nada. Mas a rinite voltou e hojo, no pós-treino, voltou também a merda da dor da fasciite plantar no pé esquerdo. Saco. Pé no gelo...

E a foto de hoje é do Rodrigo Fonseca...

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

A polêmica da São SIlvestre

A polêmica sobre as medalhas continua e começa a chamar a atenção da imprensa. Não só da especializada, mas também da imprensa em geral. E, invariavelmente, repudiando a atitude da Yescom, em graus maiores ou menores:

É o caso, por exemplo, da Jovem Pan. E o blog Corre, Corre, do Diário de São Paulo. A notícia também foi destaque na UOL. Na imprensa especializada, a polêmica gerou bastante discussão, como no Blog Correria da Runner´s World (onde eu reclamei pra caramba), na O2, no Webrun, no Ativo e na Contra-Relógio. Aliás, é nos blogs desta última onde vi algumas das posições mais esclarecedoras e contundentes sobre a prova. O Vicent Sobrinho deixou claro o seu repúdio a essa atitude, no seu blog Corrida Viva. Mas mais interessante ainda foi a abordagem feita pela Yara Achoa, que foi infantilmente acusada pelo sr. Thadeus Kassabian, da Yescom, de "liderar" um movimento contrário à Yescom pelo Twitter. Ou seja, além de desconhecer o mundo da corrida (apesar de ser dono de uma empresa que faz isso e de se dizer corredor), também desconhece o mundo das redes sociais... o post no blog Eu Corro Porque... merece leitura!! Assim como o post do Harry.

Aqui as respostas oficiais da Yescom sobre o e-mail que eu mandei. Uma é uma resposta pré-formatada e inútil, além de arrogante... a outra diz que vai encaminhar a questão á diretoria técnica. E não é que a posterior resposta da diretoria técnica foi... igual à primeira??? Depois dizem que não há descaso...

Meu e-mail original (17/12)

"Não corro a SS este ano, porque viajo. Mas tenho 3 SS nas costas. E estou decepcionadíssimo com essa história de medalha junto com o kit. Agora então você "compra" a medalha com a inscrição, e não a conquista?? Nenhuma prova que eu conheço faz isso, é uma pena que ocorra justo naquela que é sonho de tanta gente. Lamentável e revela a forma como a SS é enxergada pela empresa. Não como uma corrida, a mais importante e celebrada do ano. É só mais como um evento."

A resposta da Yescom, padronizada, no mesmo dia:

"Prezado Participante,
Agradecemos o seu contato com a Organização.
Em resposta a sua solicitação esclarecemos que:
Com o objetivo de oferecer segurança e conforto aos corredores no término da prova e um fluxo adequado na dispersão entregaremos a medalha junto com o kit de participação e usaremos o chip descartável.
A região da Avenida Paulista recebe dois grandes eventos, sendo eles o Reveillon e a São Silvestre além de diversas atividades relacionadas ao Natal para tanto estamos buscando oferecer conforto e segurança aos corredores.
É importante ficar atento aos novos horários de interdição e localização dos serviços, pontos de largada e chegada, horários de entrega de kit de participação, postos de hidratação e atendimento médico.
Não serão entregues kits no dia da prova.
Qualquer dúvida, estamos a sua disposição.
Obrigado.
Atenciosamente,
Yescom/ Organização Técnica"

Eu insisti (18/12):

"Caros organizadores
Continuo não entendendo como a simples distribuição de uma medalha NO FINAL DA PROVA poderia causar desconforto e insegurança aos corredores. Veterano de 3 São Silvestres, e sempre terminando a prova em um tempo onde se concentra a maior parte dos corredores, nunca vi grandes tumultos ou problemas na dispersão que possam motivar a adoção dessa providência.
Entendam: qualquer pessoa inscrita poderá dizer que “correu” a São Silvestre e exibir a sua medalha, mesmo sem aparecer na prova. E essa atitude ofende boa parte dos corredores que querem, de verdade, ter a medalha como uma conquista, e não como uma mera contraprestação por um preço pago.
A São Silvestre, embora tenha perdido muito de seu romantismo quando passou a ocorrer de dia, ainda se mantém no imaginário popular como uma prova tipicamente emocional. As pessoas prejudicam seu Reveillon, treinam na pior época do ano para isso, se sacrificam nas festas de Natal para correr essa prova. No entanto, tais atitudes acabam fazendo com que a SS perca justamente o seu diferencial para outras provas. E as pessoas passarão a vê-la apenas racionalmente como a prova que é: uma competição em um clima terrível, numa data complicada e mal-organizada. É isso o que pretende a Yescom?"

A resposta encaminhando ao "Departamento Responsável", em 20/12:

"Prezado Participante,
Agradecemos o seu contato com a Organização.
Em resposta a sua solicitação esclarecemos que:
Encaminhamos o seu e-mail ao Departamento Responsável, lembramos que sugestões são sempre bem vindas.
Qualquer dúvida, estamos a sua disposição.
Obrigado.
Atenciosamente,
Yescom/ Organização Técnica"

Aí, a resposta de hoje!!! Que surpresa...
"Prezado Ricardo,
Agradecemos o seu contato com a Organização.
Em resposta a sua solicitação esclarecemos que:
Com o objetivo de oferecer segurança e conforto aos corredores no término da prova e um fluxo adequado na dispersão entregaremos a medalha junto com o kit de participação e usaremos o chip descartável.
A região da Avenida Paulista recebe dois grandes eventos, sendo eles o Réveillon e a São Silvestre além de diversas atividades relacionadas ao Natal para tanto estamos buscando oferecer conforto e segurança aos corredores.
Os atletas que completarem a prova e estiverem oficialmente inscritos poderão fazer um download de certificado de participação e vídeo de 30 segundos gratuito no site do evento após a divulgação do resultado oficial.
É importante ficar atento aos novos horários de interdição e localização dos serviços, pontos de largada e chegada, horários de entrega de kit de participação, postos de hidratação e atendimento médico.
Leia com atenção o manual do corredor no site www.saosilvestre.com.br.
Não serão entregues kits no dia da prova.
Qualquer dúvida estamos a sua disposição.
Obrigado.
Atenciosamente,
Yescom/ Organização Técnica"

É mole???

Por fim, a resposta da CBAt sobre a minha indagação. A confederação diz discordar, mas aceita a solução apresentada...

"Prezados(as) Atletas, A CBAt recebeu as mensagens de todos sobre a questão da entrega da medalha de participação na Corrida Internacional de São Silvestre de 2010, a ser realizada no dia 31 de dezembro na cidade de São Paulo, SP, com antecedência. Sobre isto, informamos o seguinte:
1. A CBAt entende que a medalha deveria ser entregue ao final da prova, como, inclusive, determina o regulamento da prova, tendo colocado esta posição aos organizadores.
2. Após recebimento das primeiras mensagens, a CBAt entrou em contato com os organizadores da prova, a empresa Yescom Serviços Ltda., que é contratada da Fundação Casper Líbero, mantenedora do site Gazeta Esportiva Net, proprietária e dona da prova desde sua primeira edição, sobre essa questão. A CBAt foi informada que a decisão deveu-se única e exclusivamente a impossibilidade de se ter espaço físico para se realizar tal entrega aos participantes ao final da prova, em função da festa oficial de reveillon da cidade ocorrer também na Avenida Paulista, o que irá gerar um grande afluxo de pessoas ao local, coincidindo com o final da corrida e tanto os organizadores como as autoridades constituídas consideraram que não haveria como se montar uma área para entrega de qualquer tipo de material aos participantes da prova, por razões de segurança. Diante deste fato, não houve como não se proceder a entrega da medalha após a prova e a organização, prudentemente, optou pela posição anunciada, que não é a ideal.
3. Deve ser registrado ainda que os organizadores tentaram, com a devida antecedência, em função do acima exposto, alterar a chegada da prova para o Parque do Ibirapuera onde as condições de conforto e facilidade aos participantes seriam infinitamente melhores; porém, as autoridades municipais de São Paulo não autorizaram este fato.
Como trata-se de um evento particular com supervisão da CBAt, nos aspectos eminentemente técnicos e de cumprimento de normas e Regras, não há como a Confederação alterar a situação. A CBAt espera que para a edição de 2011 uma solução seja encontrada entre a organização da prova e as autoridades municipais de São Paulo para que a corrida seja realizada com o brilhantismo que merece, já que trata-se do evento mais tradicional do Atletismo brasileiro. Está mais do que claro que não é possível a realização da prova e da festa de Reveillon da cidade no mesmo local. Temos a partir de hoje mais de um ano para que a solução seja encontrada e definida, por todos os envolvidos.
Ressaltamos que a CBAt entende o sentimento que atinge os participantes, pois em provas como essa a obtenção da medalha ao se completar o percurso tem um valor individual muitas vezes maior do que a do primeiro colocado.
Atenciosamente,
Martinho Nobre dos Santos
Superintendente Técnico"
   
.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Antes que eu esqueça...

Sem provas como alvo próximo, tô treinando relaxado, despreocupado. As dorezinhas parecem ter passado e agora é só não querer virar superman de uma hora pra outra.

Na sexta, um rolo de bike de 50 minutos. Fazia tempo que não montava na bichinha, mesmo que no rolo.

No sabadão, fui puxar minha esposa. A preparação física dela tá condizente com a frequência dela na academia: nula. Aí quer correr comigo no final de semana... não deve ter dado 4km e o ritmo foi tão lento que eu fiquei com dores nas pernas, já até o trote tava devagar para mim. Mas valeu por encontrar o Casal Coyote no Ibira, pra bater papo, botar conversa em dia e... quem sabe fazer pacing pra eles na BR-217???

Domingão foi dia do simuladão da SS, vários corredores de várias assessorias. Encontrei o Gomes por lá, talvez para fazer o simulado abaixo de 1h... eu fui só de apoio, de bike, carregando água pra galera. Como fui e voltei pedalando de casa até a Paulista, e como fiquei num vai-e-vem louco para acompanhar o pessoal, acho que dá pra chutar uns 30 km de bike.

Segunda-feira, dia de volta à musculação. Fiz na academia do prédio mesmo e doeu, doeu, doeu. E suei, suei, suei...

E hoje, após uma fisioterapia pela manhã, não tava pensando muito no que fazer à noite. Só que aí começou a chover e eu tive que aproveitar. Rodei, descompromissado, mais ou menos 15km em 1h40 aqui no bairro, com direito a 06 Oswaldo Aranha. A Oswaldo Aranha é uma Biologia mirim, tem mais ou menos a mesma extensão, é em subida o tempo inteiro, mas a inclinação é bem mais leve. Mas mesmo assim, foi sobe e desce um bom tempo!!

Pronto. Acho que não esqueci nada. Ah, as duas rodagens foram com o Structure velho...

sábado, 18 de dezembro de 2010

O PROTESTO!!

"Um certo Capitão Rodrigo", carioca-paulistano e corredor de primeira, está organizando um protesto, que espero não seja único, e que seja bem visível para nossos órgãos de imprensa. Quem for correr a SS e quiser se juntar ao exército de protestantes contra esse ridìculo da medalha pode contactá-lo em rodrigo.fonsecabr@gmail.com.

Nariz de palhaço, faixa, aparecer para contestar esse procedimento ridículo, porque corredor não quer só dar oi na tela da TV, quer ser respeitado como tal!!


sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

NARIZ DE PALHAÇO

Aí já é demais!! Agora o pessoal vai distribuir a medalha da São Silvestre COM O KIT!! Você, portanto, ao se inscrever na SS não está se inscrevendo numa corrida, está comprando um kit!! É assim que os organizadores encaram a SS. Ela não é a corrida mais tradicional do brasil, ela é um evento que passa na TV e que dá resultados comerciais. E pensando comercialmente, resolveram dar a medalha no kit para ficar "mais fácil", oras!!!

Quem for (eu não vou), apareça para correr com um nariz de palhaço, como estão divulgando no Twitter!! A Globo não vai poder ignorar a massa de nariz vermelho na transmissão!!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

O vazio de dezembro 2

Repetiu! Quinta-feira, dezembro, 7 da noite, férias escolares e um parque vaziozíssimo. Mais até do que na terça! Rios corriam diagonalmente nas alamedas do parque e mesmo com a chuva, o pessoal conseguiu botar asfalto em uma parte que estava com a fresagem. Agora a curvinha ali da 4any1 (é onde essa assessoria fica no Parque) tá lisinha, lisinha, ótima pra correr. Só faltaram eles... aliás, num dia como hoje, café-com-leite fica de fora e deixa o parque pra nós, corredores malucos e sem juízo. 
Falando em sem juízo, eu deveria ter mantido o meu treininho de rodagem leve, mas aí saí pra rodar com a Edith, o Fred e o Gaspa e fui indo no ritmo deles, que estavam em um treino normal. Fartlekão na volta de 3km, leve-médio-forte, 3 vezes. E fui, né? No embalo... no meio do treino a Grazi me aparece toda encapotada (achando que não ia se molhar?), pra acompanhar a gente, e na última volta até puxei a Edith no quilômetro forte! Pra um cara todo fudido, até foi bom, né?

Fazia tempo que eu não fazia um treino gostoso assim, correndo solto, leve, despreocupado. 09km bem corridos, de Nike Structure Triax velho. Mas aí eu fui pro carro e tive que me ajeitar naquela molhadeira toda pra voltar pra casa...

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

O vazio de dezembro

Difícil imaginar o Ibirapuera, às 07 da noite de pleno dezembro, mês de férias escolares, horário de verão e claridade nesse horário, vazio. Mas assim estava hoje nosso parque. Vazio, vazio, vazio. As pessoas simplesmente fogem do parque por causa de uma garoinha que caiu hoje em São Paulo. Melhor pra nós, corredores, que apreciamos o parque em quaisquer circunstâncias. Mesmo com a porcaria da fresagem que fizeram no asfalto e que deixou a pista toda irregular, ruim demais pra correr no liso. Se é pra correr em terreno irregular, nóis vai pra terra, né?

Rodei uns 08km hoje, levinho, sem fazer força, pra soltar mesmo. Recomendação médica, oras...

domingo, 12 de dezembro de 2010

Retífica necessária

Tudo bem que tava quente lá na Ayrton Senna, mas eu realmente senti que não tava nada legal. Cansaço extremo, tá na hora de tirar umas férias das corridas, o que significa que NÃO vou parar de correr nos próximos dias. Mas vou correr leve, trotando, até porque tô sob recomendação médica.

Na terça corri uns 10k (Nike Structure Triax) em miseráveis 56min em um treino de ritmo, com uma vontade louca de parar a cada instante. Na quinta troquei meu treininho por uma enrabada em casa  da minha esposa, por conta de um erro que cometi na compra de um bilhete aéreo. Acho que a troca não foi nada boa. Na sexta, fui ao médico que me fez prometer que eu não ia correr forte ou exagerar por pelo menos uns 15 dias. Diagnóstico de fasciite plantar no pé esquerdo, estiramento no ísqueo-tibial (a dor na bunda), tendinite no trato íleo-tibial do joelho esquerdo e prescrição de uma injeção de corticóide na bunda, antinflamatórios e algumas recomendações de não alongar na fisioterapia (exatamente o oposto que vinha fazendo).

E no sábado, tava lá na Corrida de Integração da Trilopez. Correndo forte? Não, pelo menos até metade da volta. Sai pra correr com o Pacheco e após nosso iniciozinho lentinho no começo, ele foi acelerando e eu fui junto. Só que naquele calor, com o estresse fisiológico que tenho sentido e as lesões, fui definhando, definhando... cheguei nos 4,6km, sem pretensão nenhuma de tempo, com 25min e meio. Mas tava absolutamente esgotado, morto. Tive que me sentar na sombra, jogar água na nuca e esperar a sensação de exaustão e tontura passar, o que demorou pelo menos 5 minutos. Logo tava novo de novo, mas isso dá a noção do que tem sido esse final de temporada para mim.

Portanto, correr sim. Mas só no trotinho. Até porque a injeção na bunda doeu e eu não quero tomar outra...

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

O furto da volta

Saíram os resultados individuais das últimas duas provas de revezamento que fiz. Na ultra de Campinas, roubaram uma voltinha minha!! Foram 25 voltas!! 68k! A influência dessa volta furtada no resultado final é nula, mas tenho certeza que roubaram uma voltinha sofrida pra cacete!!

Já no Ayrton Senna Racing Day, fomos 7º entre os quartetos masculinos. Honroso, já que é uma categoria forte. Mas os nossos tempos no site são totalmente incompreensíveis. Fica o registro de um tempo total de 3h18 cravadas.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

E o Ailton?

No final da prova um corredor levantava uma faixa com sua singela homenagem ao Senna. Toda em vermelho, trazia a mensagem de sua cidade natal (acho que era Cruzeiro) e dizia algo do tipo "AILTON Senna, sempre estaremos com você!" 

Festa comemorativa não só do piloto, mas também de algum parente distante...

domingo, 5 de dezembro de 2010

Eu sempre preferi o Piquet...

... mas mesmo assim fui correr no Ayrton Senna Racing Day, em Interlagos. Por que? Porque fui pilhado por uns colegas da Procuradoria (Rodrigo, Angotti e André) e acabei me inscrevendo. Com o passar dos dias a pilha foi gastando... o primeiro foi o Rodrigo, que descobriu um compromisso no mesmo dia. A gente colocou o Gomes no lugar dele, um ganho significativo de performance, mas uma perda monetária, já que o Gomes é um funcionário da Prefeitura sem muitos recursos financeiros e bancamos a inscrição dele.

A minha própria pilha tá bem gasta também, depois de tanta corrida por aí. E o André, apesar de ser um baita corredor, atual vice-campeão do Centro Histórico na categoria advogados, parecia estar meio reticente também porque a festa de final de ano da Associação dos Procuradores (evento do qual fujo há 10 anos!) seria na noite anterior. No final das contas ele confirmou, mas isso pouco adiantou, uma vez que às 03h00 do domingo ele manda um SMS pro Gomes avisando que ferrou o ombro num acidente, que ia ficar 6 meses parados...

Enquanto tudo isso acontecia, eu e o Angotti no dirigíamos tranquilos para Interlagos. Como últimos corredores, não precisaríamos estr tão cedo lá. Mas com esse acidente do André e nossa ausência, o Gomes se viu sozinho por lá e resolveu dobrar a dele, correndo uma meia-maratona na sequência. Uma coisa de louco, considerando-se o sol que fazia. 

1h27 depois, o Angotti entra em cena, com um sol de derreter asfalto, e faz a dele: uns 50 minutos, correndo bem, mas não baixando a própria marca. Aí chegou minha vez. E eu paro o relato aqui para resumir minha perfomance em duas palavras: cansaço e calor. 57 minutos (Nike Free) depois eu fecho a prova para minha equipe, com uma marca que fazia tempo que eu não fazia, de tão ruim (10,5km)!! E isso porque a hidratação tava ótima (3 postos em 5 km, mais o gatorade)

Mas valeu. Encontrei vários amigos por lá: Roberto Shigueo sofrendo no longão mais quente desse final de semana, Fábio Namiuti derretendo em dois trechos, Jorginho JVC, as meninas da Trilopez (ainda não sei se levaram pódium), Fredão, o pessoal do Blog Correria comandados por um certo Capitão Rodrigo, o Junior... tinha até gente de Campinas, que tinha feito a Ultra e tava lá de novo! Apesar de a prova ser cara, o kit é bom: boné e camiseta de boa qualidade, necessaire e toalhinha, medalha bacana, de plástico e borracha bacanas e até mesmo a sacola onde veio tudo é muito boa. Tudo feito sob medida para agradar os corredores que buscam de uma prova mais do que a própria corrida. Eu não ligo tanto pra isso, mas já que paguei, que tudo seja de primeira mesmo!!

Mas quando vai rolar um Emerson Fittipaldi ou um Nelson Piquet Racing Day?

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Resumo do mês - novembro/2010

7 treinos com 87 km
1 Ultramaratona, com 68 km
1 treino de musculação