domingo, 5 de dezembro de 2010

Eu sempre preferi o Piquet...

... mas mesmo assim fui correr no Ayrton Senna Racing Day, em Interlagos. Por que? Porque fui pilhado por uns colegas da Procuradoria (Rodrigo, Angotti e André) e acabei me inscrevendo. Com o passar dos dias a pilha foi gastando... o primeiro foi o Rodrigo, que descobriu um compromisso no mesmo dia. A gente colocou o Gomes no lugar dele, um ganho significativo de performance, mas uma perda monetária, já que o Gomes é um funcionário da Prefeitura sem muitos recursos financeiros e bancamos a inscrição dele.

A minha própria pilha tá bem gasta também, depois de tanta corrida por aí. E o André, apesar de ser um baita corredor, atual vice-campeão do Centro Histórico na categoria advogados, parecia estar meio reticente também porque a festa de final de ano da Associação dos Procuradores (evento do qual fujo há 10 anos!) seria na noite anterior. No final das contas ele confirmou, mas isso pouco adiantou, uma vez que às 03h00 do domingo ele manda um SMS pro Gomes avisando que ferrou o ombro num acidente, que ia ficar 6 meses parados...

Enquanto tudo isso acontecia, eu e o Angotti no dirigíamos tranquilos para Interlagos. Como últimos corredores, não precisaríamos estr tão cedo lá. Mas com esse acidente do André e nossa ausência, o Gomes se viu sozinho por lá e resolveu dobrar a dele, correndo uma meia-maratona na sequência. Uma coisa de louco, considerando-se o sol que fazia. 

1h27 depois, o Angotti entra em cena, com um sol de derreter asfalto, e faz a dele: uns 50 minutos, correndo bem, mas não baixando a própria marca. Aí chegou minha vez. E eu paro o relato aqui para resumir minha perfomance em duas palavras: cansaço e calor. 57 minutos (Nike Free) depois eu fecho a prova para minha equipe, com uma marca que fazia tempo que eu não fazia, de tão ruim (10,5km)!! E isso porque a hidratação tava ótima (3 postos em 5 km, mais o gatorade)

Mas valeu. Encontrei vários amigos por lá: Roberto Shigueo sofrendo no longão mais quente desse final de semana, Fábio Namiuti derretendo em dois trechos, Jorginho JVC, as meninas da Trilopez (ainda não sei se levaram pódium), Fredão, o pessoal do Blog Correria comandados por um certo Capitão Rodrigo, o Junior... tinha até gente de Campinas, que tinha feito a Ultra e tava lá de novo! Apesar de a prova ser cara, o kit é bom: boné e camiseta de boa qualidade, necessaire e toalhinha, medalha bacana, de plástico e borracha bacanas e até mesmo a sacola onde veio tudo é muito boa. Tudo feito sob medida para agradar os corredores que buscam de uma prova mais do que a própria corrida. Eu não ligo tanto pra isso, mas já que paguei, que tudo seja de primeira mesmo!!

Mas quando vai rolar um Emerson Fittipaldi ou um Nelson Piquet Racing Day?

3 comentários:

Fábio Namiuti disse...

Valeu, Nishi! Bacana te reencontrar ontem lá no forno, digo, no autódromo. Parabéns pela sua participação. Pilha gasta é também a minha situação atual, mas depois de tudo que já fizemos nesse ano, acho que pelo menos não foi pilha desperdiçada.

Boa sugestão! Eu acrescentaria uma outra: a Rubens Barrichello Walking Day, que tal???

Abração e até as próximas.

Fábio

CORREDOR SANTOS 40 disse...

Parabéns Nishi, vc me surpreendeu ontem ao me cumprimentar ao passar por mim..Valeu Parceiro...

Abçs....

Manequinho Correia disse...

OI. Belo post. Tbem estive nesta prova e cheguei até seu blog via Fabio Namiuti.. Aliás, muitos amigos conhecidos postando.. Eita provinha quente Sô.... Acabei fazendo 21km e quase morrendo (4 voltas)... Abração... @Manequinho_Blog