sexta-feira, 30 de julho de 2010

Anteontem não, ontem sim.

Quarta não teve treino, foi mais uma recuperação da flora intestinal. Mas quinta teve sim. Só que não fui no Ibirapuera, fiquei na esteira da academia. Não aguento mais fazer circuito e o cicruito, na real, acaba sendo um pouco redundante para quem já faz musculação. Seria diferente se o circuito fosse um circuito de educativos para corrida, mas na parte das vezes não o é. Então...

Como eu vou pra meia de SBC e como esqueci em algum lugar a minha planilha de treinos, eu inventei um treino de polimento. Certamente o que eu fiz não estava planilhado, mas tudo bem, não é isso que vai fazer a diferença. Rodei 10 minutos na esteira e comecei a fazer 30 minutos de fartleks progressivos, em séries de 5 minutos: 2 minutos leves, a maior parte a 6min/km (10 km/h), 1min30s mais fortes, a 5min/km (12 km/h), 1min mais forte, a 4min36/km (13km/h) e os últimos 30 segundos puxando forte. Na última das séries, fiz um descanso mais lento, mas puxei um minuto no sprint, a 17 km/h (3min31/km). E com isso rodei 08km na esteira, de Nike Free. Tênis bom para esses tiros rápidos, muito leve e gostoso.

Foi um treino mais intenso, com velocidade, mas sem muito volume, com menos desgaste. Foi legal, tirando o fato de que rodar na esteira é uma merda. 

terça-feira, 27 de julho de 2010

Bellyache

Comi demais no almoço e fui pro treino conversando com o arroz com feijão. Aqueci 3km e fugi do circuito, e depois, sai num fartlek de 50min, intercalando fraco-forte a cada 10min. Apesar da sensação de barriga estufada, até fui bem até o 40º minuto, mas exatamente aos 44min55s, quando passei em frente a um banheiro do Ibira, perto do Porquinho, entrei e me esvaí. Saí até tremendo e fraco. Ainda bem que faltavam só 5minutos e de treino fraco... Fiz uns 9km nos 50 min (meio impreciso, mas arredondei, provavelmente, pra baixo) e com os 3 do aquecimento totalizei 12km hoje. Nem foi tão ruim, considerando as condições intestinais e estomacais, ganhei um pouco mais de volume no treino. Mas eu não consegui jantar hoje, tá tudo embolado aqui no meio de campo. Ah, sim, Nike Equalon.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

E se domingo não teve nada...

... na segunda teve musculação. Mas não teve dogão. Porque aí também já é demais, né?

domingo, 25 de julho de 2010

Domingo não teve nada...

... mas comi um dogão. Para quem pensa que isso não vai ajudar no meu regime, não vai ser bom pras corridas e nem vai acabar com as minhas bolhas e dores nas costas eu respondo que o Dogão no Domingo 25 de julho era um dos Quinze mandamentos, que viraram Dez depois que Moisés deixou cair uma das pedras onde inscritas. Eu vi isso na História do Mundo do Mel Brooks, é só parar o DVD no ponto certo (antigamente não dava pra ler porque o videocassete não tinha uma boa resolução, como é bom esse treco de HDTV!) pegar o texto, que está em aramaico arcaico e colocar no Google Translator.

sábado, 24 de julho de 2010

Estréia bolhosa

Longo de final de semana e estréia de tênis, o Asics GT 2150, comprado a preço de banana em Liverpool.. Lógico que ia dar bolha no pé. Mas é melhro descobrir isso em treino, amaciar o tênis nessas ocasiões, do que ter as bolhas no dia da prova. Treino serve pra isso! 

Eu rodar uma meia no Ibira, tranquilão, mas as bolhas me fizeram parar um pouco antes, no 19º km. Tudo bem, não era "o" dia de treino mesmo. Rodei esses 19k em 1h49 (5m44s/km), mas fui muito tranquilo, sempre segurando bpm lá embaixo e não terminei o treino cansado, só com o saco cheio de correr com bolhas nos pés. Até o 10º km o pé direito doía, sentia o tênis meio duro e isso acabou me dando dores entre o arco e o calcanhar. Aí passou, mas logo depois começaram a aparecer bolhas no pé esquerdo. De qualquer modo, terminei o treino com sobra e sem nenhum solavanco, exceto um mega-tropicão na 2º volta da cerca, quando quase tive um papo íntimo com umas raízes de árvores.

Considerando isso, não foi um treino ruim, apesar de ter sido pior que o longo do sábado passado. Só reflete o meu estado fisico ainda lastimável.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Ontem

Não me iludo com a data do post: o treino foi ontem. Ontem eu fui pro Ibira, vi as luzes acendendo e apagando aleatoriamente, o que me faz achar que eu perdi os meus superpoderes (ou que a manutenção da iluminação do Ibirapuera tá realmente uma bosta). Também fiz um circuito que agravou minhas dores na lombar e fez voltar a ter dor no punho. E desse jeito capengão, fiz uma rodagem de 45 minutos onde ora eu corria bem e forte, ora eu travava as costas. Na corrida não doía, mas eu simplesmente sentia as costas pesarem e a corrida não fluía. E aí desaparecia do nada. E voltava. Nesse trota-corre fiz uns 07km, que somado ao aquecimento deu 08km. Não foi um bom dia. Nike Free 3.0

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Tudo errado, mano!

Mano, sabe quando tudo dá errado? Foi hoje no jogo do Timão. Bola perdida no meio do campo, passe que bate na bunda do juiz, segundo pênalti seguido que o Chicão perde, que merda. Caiu o último invicto do Brasileirão... 

Mais de coisa feia: o Contador se aproveitar da queda da corrente do Schleck pra dar uma escapada foi feio demais, falta de fair play, imoral, horrível.

E pra finalizar o dia, musculação. Doída, cruel, ofegante musculação. Tem que servir pra alguma coisa, tem que servir, porque é muito chato, sô!

terça-feira, 20 de julho de 2010

Hoje tava apagando

Outro dia eu coloquei aqui o fato de estranhar que as luzes do Ibira estavam estranhamente se acendendo quando eu passava por elas. Hoje elas estavam apagando. Segundo o Pacheco, é influência dele...

Mas hoje o treininho foi bom. Acertei o ritmo, não me cansei, tudo contrabalanceando o dia horrível no trabalho hoje. Horrível, horrível, horrível. Desespero é uma palavra bem adequada. Mas o treino foi bom. Continuamos com o maldito circuito. Hoje o menu tinha um série e um progressivo de 2km. Outra série e outro progressivo de 2km. Por fim, uma terceira série e um progressivão mais longo de 4km. No progressivo, a primeira metade era mais leve e a segunda pesada. O meu primeiro 2k saiu a 08m58s. Fiz questão de espaçara bem os ritmos e aconteceu de eu ficar pra trás na primeira metade e alcançar o Cassiano na segunda. No segundo 2k eu arrisquei. Fui com os ligeirinhos e fechei o primeiro km em 4m30 e o segundo em 4m00 cravado. 8m30 pro 2km, fazia tempo que não corria assim.

No terceiro progressivo, de 4km, de novo fiquei pra trás, fazendo os 2 primeiros km bem leves. Comecei a acelerar no terceiro e passei na volta de 3k a 15min38. E no último quilômetro acelerei mais um pouco, quase peguei o Cassiano e o Pacheco, que estavam bem na frente e fiz 4min02, com um total de 19min40 para os 4km. Bom, bom.

Com o aquecimento, contabilizando mais 09km para o odômetro. Hoje acertei a combinação: meia Kalenji fina da Decathlon e Nike Equalon. Essa meia me dá bolha com outros tênis. Esse tênis me dá bola com outras meias. Mas os dois juntos foram bem...

domingo, 18 de julho de 2010

Não tá bom...

... mas não tá tão ruim. A temporada no trabalho tá punk, trabalhei em casa no sábado e domingo nas minhas "horas vagas", mas consegui sair no domingo para fazer o longão da semana. Tá tudo errado, a planilha indicava um longuinho de 12km levinho (sei lá por que) mas eu sinto que preciso de volume, volume que não tenho alcançado com os treinos de semana consumidos pelos circuitos.

Então acordei não tão cedo no domingão (07h00) e saí pro Ibira, pra rodar 18k em ritmo geriátrico, sem me importar mesmo com velocidade do longo. Tava vendo que nos longos anteriores acabava forçando para correr junto com os colegas e fazia o treino todo acima do L2. Hoje não. Sozinho, faria o treino controlando BPM custe o que custar, nem, que demorasse o dia todo.

Corri 100m e encontrei um colega de treino, o Jacó. Planejamento por água abaixo, já que conversa vai, conversa vem, tô rodando com ele a 5min20/km, ele possivelmente abaixo de 140 de bpm (apesar de fora de forma, é maratonista de 3h baixo), eu já batedeirando com mais de 165 bpm. Só que completada a primeira volta ele já ia voltar pra casa dele (ele é mais madrugador do que eu, costuma abrir o parque...) e eu resolvi voltar ao foco nos bpm. Pra correr abaixo de 155, tive que reduzir para 5min45/km. E mantive assim até o 12º km, quando resolvi que poderia subir um pouco mais o ritmo. 

Mais uma vez observei um fenômeno que ocorre comigo. A demora no aquecimento. Porque voltei a puxar a 5min20/km, mas mesmo já cansado, os bpm estavam abaixo do nível do começo do treino, em 160 de média. Os meus limiares e limites no começo da corrida são bem diferentes dos limiares depois de uns 06, 08km corridos. Nunca alcancei mais do que 170 em teste ergoespirométrico e já consegui 188 em um final de treino sprintando. Os limites dos meus BPM são muito mais plásticos depois que o corpo aquece do que quando ainda estou frio (o que é comum). O problema é o quanto eu demoro para aquecer.

 De qualquer modo, e puxando um pouquinho mais nos dois últimos km, fechei os 18km em 1h40m, com 5min33s de média, de Mizuno Nirvana. E sem nenhum tipo de esgotamento, só o cansaço normal de quem terminou um treino a mais. Hoje a manhã tava bem gostosa pra correr, friozinho sem ser muito gelado, e acho que o pessoal que encarou a Maratona do RJ deve ter se dado bem.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Pregado

Tem dias que o trabalho me deixa pregado mas mesmo assim vou pro treino e "ressucito". Mas tem dias que nem o treino consegue me levantar. E aí ele vai ralo abaixo, com o resto do meu ânimo. Hoje foi um desses dias. Cheguei cansado, saí morto e corri no prego. Um terror. Já no primeiro circuito deu pra perceber a encrenca, eu não tava conseguindo fazer um mero polichinelo. Saí para uma volta de 4km, com ritmo progressivo nos três primeiros e relaxamento no quarto. Os 3 km progressivos fechei com 15min40. Mas morri, morri feio. No segundo circuito eu mal conseguia ficar de pé. E nos 4 km seguintes eu simplesmente parei no 3º. A canelite deu umas pontadinhas agudas e a sensação de esgotamente era terrível.

Hoje não era dia mesmo. 8km (os 7 citados mais o aquecimento) no Mizuno Nirvana. Pior não poderia ser, mas mesmo tendo sido horrível, certamente foi melhor do que não treinar.

terça-feira, 13 de julho de 2010

O parque é só meu...

... ou "dia de treino com chuva e frio no Ibira". O pessoal resolveu correr embaixo da marquise, mas meu joelho olhou praquele piso de concreto duro que nem minha cabeça e disse não. E assim fui pro asfalto molhado da volta do Ibira, correndo no ploch-ploch, após três séries de circuito. Não havia uma previsão de ritmo, não era necessário puxar e eu corri na minha, sozinho... a cada volta cruzava, no máximo, com 3, 4 corredores. Correr no vazio, espaço, no ritmo que me aprazia, ah, delícia. Fiz uns 08km em uns 44 minutos, e somado com um aquecimento com uns 2km, deu 10k no total, calçando Mizuno Nirvana.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Dose dupla

Dose dupla na academia. De manhã, musculação com ramela e bocejo. À noite, spin bike cansado e estressado. Mas foi bom, acho que consegui suar meia picanha do final de semana.

domingo, 11 de julho de 2010

Furiosos

Apesar da evidente adesão deste blog à torcida da Holanda, pelo seu explícito e declarado laranjismo, deu Espanha. Agora, fúria mesmo foi ver o Robben perder os gols que perdeu!

sábado, 10 de julho de 2010

Em primeira

Acordei cedão pensando num longuinho um pouco mais tranquilo e, depois, uma boa pedalada. Não foi o que aconteceu. Saí pra correr a uns 5min30/km, um ritmo que algum tempo atrás era o meu ritmo leve de maratona. Mas hoje ele elevou meus bpm pra mais de 160 instantaneamente. E como eu mantive essa desgraça de ritmo, até porque tava correndo junto com o Jacó, os batimentos só foram subindo, subindo... o resultado foi um 14,5km em 1h20, mas com uma sensação de uma tremenda quebradeira!

Mas então pensei: pelo menos tem a bike. Saí pra pedalar uns 40km, mas no contorno do zerinho, jogando uma marcha mais leve para a subidinha que tem para a Fefeleche (Faculdade de Letras etc), a corrente caiu. Botei de volta, subi na marcha leve e quando fui colocar mais velocidade... quem disse que trocava? Travou o trocador. Resultado, voltei pra base da equipe como se estivesse em primeira, rodando pra caramba sem sair do lugar. Deu míseros 10km na bike! Mas serviu para sentir um pouquinho mais a posição na bike. Deu pra perceber que vai demorar um tempinho para me acostumar com as mãos no guidão de speed clássico, toda hora tinha que mudar a pegada porque cansava...

quinta-feira, 8 de julho de 2010

A luz no fim do parque

A iluminação do Ibirapuera não é exatamente ruim, mas também não é boa. Algumas áreas iluminadas, outras nem tanto, lógico que as árvores "atrapalham", mas também tem a falta de manutenção, né?

Agora, o que é realmente intrigante é a lâmpada que fica na região da bifurcação da lanchonete, perto da entrada da antiga Prodam. Esse trecho que vira e mexe tá escuro. Mas o interessante é quase sempre quando eu chego lá... plinckt! A lâmpada acende, parece que sou eu o astro da corrida da noite, iluminado pelos holofotes. No treino de hoje aconteceu duas vezes...

Só assim para eu me sentir um astro, porque correr que é bom... depois da base, com duas séries de um circuito chato e enrolado, saímos para um fartlek de 7km, intercalando quilômetro forte e fraco. No total, 35min11s. Tá dificil rodar a 5min/km... não era pra isso hoje, mas tá difícil... e olha que fui hoje de Nike Free, mais leve e rápido.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Laranja e vermelho na final da Copa

É, laranja de um lado, vermelho de outro! Espanha e Holanda. Dá pra perceber pelo blog que eu adoro laranja, vai ser difícil não torcer um pouco mais para a Holanda. Mas o potencial de futebol-show da Espanha é maior e eu sou sempre a favor do futebol bonito.

Fiquei pensando nisso hoje no meu treino de musculação. Na verdade, na real mesmo, queria registrar o treino, mas não tenho muito o que falar sobre ele. Falar o que? Que o peso tava pesado? Que doeu tudo? Sempre dói, oras...

terça-feira, 6 de julho de 2010

Oh, no! Base de novo???

Essa programação da Trilopez de treinos de base duas vezes por ano é um saco. Ok, é um treco importante e necessário para muitos dos que treinam por lá e que não fazem nada além de correr. Mas como eu treino, ainda que mal, musculação, fica um negócio meio rebarbativo pra mim. Ademais, é uma programação que nem sempre bate plenamente com o calendário de competições de todos.

De qualquer maneira, faz mais bem do que mal. Mas que é um saco, ah é!! Um saco, mas hoje foi bom, porque eu tava meio cansadão e a planilha indicava um exaustino treino de 12km no pau. Mas fazendo a base, mudaram para um treino de circuito seguido de um fartlek de 04k, repetido duas vezes. Morri, mas foi menos morrido do que correr 12k no pau. As duas séries de 04k saíram a 20min40, com a seguinte programação. 1º km mais leve, 2º km médio, 3º km forte e 4º km leve de novo. 

Assim, 09km pra conta, já que teve o aquecimentozinho também. Tênis Nike Equalon 3, que dessa vez não deu bolha nem incomodou... acho que a incompatibilidade dele é com meias de cano curtíssimo, como as da Mizuno. Hoje usei uma da Speedo meio vagabunda e não deu chabu.

sábado, 3 de julho de 2010

Trilopez nas montanhas 2010

Os nossos treinos eventuais na Aldeia da Serra acabaram virando "a segunda corrida mais importante do mundo", segundo Dom Diego Lopez (a primeira é a Trilopez Confraternização de final de ano). É o segundo ano que eles inventam uma corridinha de 4 e 8km lá na Aldeia, naquele sobe-e-desce cruel. 

Vale dizer que ontem eu já tinha feito musculação, com direito a travada no agachamento que quase rendeu vexame (situação triste, ficar agachado com uma barra nas costas sem conseguir subir) e dores musculares hoje que parecem uma surra. E aí fui correr hoje fazendo força nas subidas e descidas da Aldeia. Lógico que ia ser bem meia-boca. Ainda mais considerando a minha ainda péssima forma física

Mas, ok. Fui lá prestigiar Dieguito e Cia., comprei uma camiseta de manga comprida na inscrição e levei minha medalhinha de completante para casa. 8km em 49min11 não é nada memorável, mas além de estar ruim mesmo, eu ainda parei pra tomar água bem calmo no posto de água do Paulinho e tive que fazer um alongamento no meio da subida porque minhas pernocas maçarocadas da musculação inventaram uma cãimbra. Fora isso, tranquilo, teve sorteio de brindes onde eu não ganhei nada, pela décima nona vez, e deu tempo de chegar em casa e ver a Argentina ser massacrada pela Alemanha. Um bom sabadão, portanto.

Resumo do mês - Junho/2010

10km corridos em uma prova
97,5km em treinos
5 séries de musculação
1 treino de spin bike