sábado, 29 de janeiro de 2011

Saudade do inverno

Que lua fez nesse sabadão de manhã, minha nossa senhora! Me lembrei dos piores momentos da Ultra de Campinas! Como ainda estamos em janeiro e eu não defini nenhuma prova longa, tô me juntando ao resto da equipe para fazer os treinos de base nos sábados também, já que não tem longão. E ainda bem que não tem longão, porque neste sol... 

Não que o sofrimento tenha sido menor. Foi só mais intenso e curto... a quilometragem total do treino de hoje foi só de 10km, o problema é como foram feitos. Na semana passada, o treino técnico de subida e descida. Nesta semana... treino técnico de subida e descida, mas desta vez na Rua do Lago, irmã gêmea da Biologia da USP. Num trecho de 300m a gente subiu e desceu, subiu e desceu, subiu e desceu, subiu e desceu... foi punk, porque quando era pra forçar o ritmo eu forçava mesmo, a ponto de subir junto com o Paulinho. Bom, se considerarmos que ele, ex-atleta de elite, ainda faz meia maratona em 1h15. Ruim pra mim, que chegava enfartando no topo da ladeira. 

Cheguei a achar que eu ia desmaiar. E depois do treino, na rodagem de volta pra base, passei pelo menos 1,5km tentando recuperar as forças. Cheguei estourado do esforço e subi na bike pra soltar um pouco. 20km em 41min, 29km/h de média, desta vez real porque estava com o GPS.

Treino estafante, cansativo, pela intensidade do esforço e pelo calor. Mas dá pra sentir que alguma coisa eu devo estar recuperando. Espero que seja a forma, e não as lesões...

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Como esvaziar um parque em 20 minutos

São Pedro sabe como esvaziar um parque rapidinho. Porque hoje o negócio no Ibira, por volta das 07 da noite, tava fervendo. Tinha de tudo e de muito. Até corredores! Aí o tempo virou rapidinho. As nuvens que pareciam que não iam dar em nada, resolveram chover. Pinguinho aqui, pinguinho ali e o parque ainda cheio. De repente... cabrum! Caiu 10 minutos de chuva boa. Não foi daquelas mais fortes mesmo, mas foi intensa. E cadê aquele povo todo? Uma parte dos corredores ficou por lá rodando, mas o resto, as bikes, a molecada... sumiu!!

Hoje brinquei de fartlek, 60 minutos divididos em 4 séries com progressão nos 15 minutos. Deve ter dado uns 10,5km. Pela vigésima nona vez seguida, o Nike Structure Triax novo se molhou. Vai secar, vou colocar no pé e no próximo treino chove de novo, tenho certeza. E ontem, com um Nike velho, quando rodei 10km em 53min, não deu chuva. Ainda bem porque ontem eu tava testando a lombar que estilingou depois da musculação de segunda-feira. Interessantes as propriedades terapêutivas da corrida. A fascite passou quando voltei a correr com frequência. A lombar pegou na musculação, mas sarou depois de correr. Ainda não sei como não utilizaram a corrida para a cura da AIDS, lumbago, gripe, etc...

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

domingo, 23 de janeiro de 2011

Trocando as ite

Nos treinos da semana o freio de mão tava meio puxado, mas resolvi dar uma testada no final de semana pra sentir. Na sexta comecei a botar mais carga na musculação e já começo a sentir algum progresso em exercícios como o arranque, que me deixavam totalmente zonzo no final da série. No sábado, na USP, a rodagem nem foi longa, 08km, e o ritmo foi leve. Mas no meio da rodagem fizemos algumas séries técnicas de subida e descida e eu fui sem dó do meu pé. Aguentou. Mais do que meus pulmões. Continua a doer um pouco, um leve incômodo, mas longe daquela dor que me fazia andar que nem o Wagner Montes.

E no domingão apareci de instruso no treino do pessoal que vai pro Cruce de Los Andes e para a Volta a Ilha. Pedalei até o Bosque do Morumbi, estreei o novo trecho da ciclofaixa e lá fizemos um treino bem pesado de subidas e descidas. Além de já ser bem íngreme, eu, solidariamente ao pessoal do Cruce, corri de mochila, e o piso dentro do Parque tava bem molhado e escorregadio. Foram praticamente 10km de muito esforço, especialmente nas voltas ao redor do Parque. Mas o pé aguentou. Deu 1h09, se eu não me engano, o ritmo tá longe do ideal, mas não dá pra eu, que estou recomeçando um ciclo, tentar me comparar com o pessoal do Cruce, que tá no polimento, já totalmente preparados para a prova.

Vou registrar a ida e volta de bike até lá também porque deu uma cansadinha, puxei forte especialmente na ida, de manhãzinha, com as ruas desertas e o corpo descansado. 24km de bike pra conta.

E o "trocandio as ite"? Bom, parece que a fascite tá me deixando, mas a rinite voltou. Menos mal, a rinite eu já conheço e sei que vai me encher o resto da vida...

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Dificil devagar?

Nããão! Difìcil é correr rápido... hoje resolvi testar o pé e me soltar um pouco. Foram 45 minutos com um fartlekzinho leve. 10 minutos progredindo, 5 leve. 3 vezes essa série. E aí percebi que tá difìcil é correr rápido!! A perna tá pesada, a barriga tá pesada, fiquei me sentindo o tiozão do churrasco querendo dar um pique de 30 metros na pelada. Ainda mais porque tava todo dolorido da musculação de ontem (sim, mudou a série) e corri feito um robô.

Bom, ficam os registros: 8,5 km em 45min. Nike Structure Triax novo.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Controle de ritmo

Difìcil correr devagar, mas a gente tenta, em nome da saúde do meu pé... 7km em 41min e só! De Nike Structure Triax velho.

Ódio à fascite

Fascite que me tormenta
Desengana este pobre corredor
Castiga-lhe com a própria dor
A dor de quem te lamenta

Fascite que domina o meu pé
Toma-me a face de esgar
Tira-me a força do andar
Reduz-me a um pobre mané

Sai de mim inflamação ardida
Deixa meu corpo correr
E a mente então esquecer
Da chata vida vivida

Sem você, maldita inflamação
Volto a poder dar sprint
Rápidos, repetidos até vinte
Sem precisar virar um reclamão

Fascite, cansei de você
O meu corpo irá se curar
O meu pé volta a sarar
Fascite, vai ti fudê!!

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Settimana

Voltaram os treinos da Trilopez! Apesar do Diego e do Gabriel estarem presos no Cambodja, acusados de cooperarem com o criminoso John Rambo, o Paulinho e o Divino apareceram no Ibira para retomar os trabalhos trilopenses.

Por enquanto, o retorno é light. Aquecimento de 1km, Educativos (vou começar a registrá-los neste ano) e corrida de 45 minutos, que eu fiz na terça e hoje, com mais ou menos 08km (o percurso não foi muito certo, porque teve subida da Bienal), duas vezes. Portanto, 2 x 09 km. E na quarta puxei mais ferro, completando a segunda musculação da semana e a segunda vez que vi pontinhos pretos durante a série. Putz, tá feio o negócio... 

A fascite parece estar melhorando, mas incomoda para correr. Tenho feito fisioterapia intensiva, com laser, ultrassom, alongamento, gelo e calor. Ao contrário de antes, quando não incomodava no começo e, de repente, passava a doer pra cacete (inclusive na minha miserável vida fora das corridas), agora parece estar constante. Dói um pouco para correr e isso fica constante o tempo inteiro. Se paro, não dói, só sei que ela, a dor, está lá. E náo dói na minha vida cotidiana, o que implica em não andar mancando.

Bom mesmo, porque neste final de semana vou passear em Buenos Aires...

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Sacaneando o repórter da Record...

Ah, vó Lucina, não se faz isso com um pobre repórter... (eu vi como o coitado sofreu...). Aparição especial das minhas costas e da minha bunda no minuto 5:30.

http://esportes.r7.com/videos/vovo-ultramaratonista-deixa-no-chinelo-reporter-do-esporte-fantastico/idmedia/ad4d49f8c0acbf09b56ad52fadc1bbbe.html

Garrafa gelada

Tratamento nosso de cada dia: garrafinha gelada no pé esquerdo, todo dia à noite. E Strassbourg Sock pra dormir, um inferno. Mas dói menos a fascite. Hoje não teve treino que a forçasse, foi só musculação. E confesso que no exercício de arremesso com halteres eu vi pontinhos pretos na minha frente... arre!!

sábado, 8 de janeiro de 2011

Drambuie 2011?

Neste ano, mudou o esquema da escolha para o Drambuie Pursuit. Agora você põe uma foto no facebook que tenha relação com o espírito highlander. Até 10/02, as 5 fotos mais "curtidas" vão para uma final onde então será escolhida a foto mais criativa, interessante e que tenha mais a ver com esse espírito. Informações, regulamento, etc, tudo no facebook, na página respectiva.

Eu botei a minha. Tem que ir lá no http://apps.facebook.com/drambuiehighlander/?page=participantes e votar nessa minha foto abaixo...



Votem em mim que eu voto em vocês, hehehe... aliás, Jorge Iran e Fabio Namiuti já estão votados também...

Pedal...

Quem não pode correr e precisa fazer alguma coisa, faz o que? No meu caso, pedala! É, o raio da fascite tá dolorido, embora tenha amanhecido até mais leve (será que a Strassboug sock tá funcionando?). Peguei minha bikezinha e fui pra USP só pedalar e... putz, como é difícil pedalar numa speed. Ok, a velocidade é muito maior do que na MTB, tem horas que vc parece que vai voar (bom, tem muita gente que já voou de bike, na USP e  mas isso é outra história) que nem no filme do ET. Mas depois de pouco tempo as costas doem, os braços doem, as mãos doem... a postura na speed é que mata. 

A fascite doía quando eu acelerava um pouco, geralmente na subida ou quando tinha que ultrapassar um pessoal. Mas passava. Ela tá razoável hoje, dá pra caminhar sem mancar, mas ainda dói. Bom, registro de 40km em 1h10 mais ou menos, deve dar uns 34 km/h de média. Acho isso irreal, o meu katay está desregulado, certamente pedalei menos, porque 34 de média pra mim não é algo crível. Mas sem GPS, é o registro que fica... (na verdade deu até mais, 41,8km, mas ia ser um negócio ainda mais absurdo!)

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

A marca dos 06kms

Desde a ultra de campinas venho sofrendo com uma fascite plantar no pé esquerdo. Tava leve, sumiu depois da injeção de corticóide, mas depois que passou o efeito... hmmmm! No último treino do final do ano, fiz 13 km no Ibira e fiquei conversando um pouco com o Paulinho Elias. Na hora do treino, sem problemas, mas na hora de ir embora... hmmmm! Doeu! E aí fica nesse dói-passa-dói-passa. No primeiro treino do ano doeu de leve na hora de correr, mas depois... hmmmm!

Fisioterapia e contraste (gelo-calor) são os tratamentos básicos, junto com alongamento. Há momentos do dia em que dói pra cacete, muito por causa do sapato social. Quando ponho tênis ou chinelo, melhora. E hoje saí pra rodar no Ibira e fui bem, sem dor até o 06º km. A partir daí começou uma dorzinha, que foi crescendo, crescendo... hmmmm! Dava pra correr e o último quilômetro (de 10km em 56min, com um Structure velho) eu fiz com a Edith e o Isidoro, que eu encontrei por acaso. Mas doeu e assim ficou. Já deu pra perceber que quando começo, tudo fica ótimo, mas a partir de um certo momento (o 6º km?) começa a pegar.

Acho que não vai dar pra fazer pacing pro Oswaldo e pra Cinthia na BR-217. É a terceira vez que tenho fasciite (embora seja a primeira no pé esquerdo) e sei que não passa fácil. Tanto que ela apareceu em novembro e tá até hoje comigo, talvez na fase crítica. Vou ter que moderar corrida e insistir no tratamento...

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Treinos

Terça, rolo na bike, 45 minutos. Hoje, musculação na volta à academia.

Luto

Marcelo se foi. Acidente de moto na Cidade Jardim. Foram 26 dias de luta na UTI, mas apesar dos esforços, não deu. Morte cerebral. Fazia anos que não o via e nunca fui amigo próximo, mas fico chocado e triste. A medida da sua importância é fàcil de ser vista, pela quantidade de gente a dar apoio à família e à Fabia. Ele ainda viverá nos corações de todos que o amavam, nas boas recordações que deixou e nos órgãos que serão doados. Força Fabinha.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Estatísticas de blog?

O Shigueo colocou lá no blog dele algumas estatísticas de visita do blog e eu resolvi olhar as minhas. O post mais visualizado foi o do Drambuie Pursuit, algo natural já que o breguete foi bem legal. Mas o treco mais bizarro foi descobrir que a pesquisa que mais gerou acessos foi..."vou tentar cuspir pro vento pra treinar os meus reflexos"

Ok, quando eu tive ou participeiu de outros tipos de blogs em outras encarnações (dessas.blogspot.com e odescrente.tripod.com), eu me surpreendia com os resultados de pesquisas, mas cuspir pro vento pra treinar os reflexos???? Também teve uns trecos bizarros como "agachamento e trabalho de parto" ou "fotos de quarentões fazendo musculação", mas essa de cuspir...

De mais a mais, o maior número de acessos além do Google veio do blog da Yeda, que bateu por pouco o Fabio Namiuti. Na verdade, o Namiuti teve mais origens, mas eles se dividiram entre três URLs, então, vitória da Yeda!

domingo, 2 de janeiro de 2011

Primeiro do ano

Reveillon em um spa... sem comentários!! Apesar de ter conseguido sair de lá sem apelar para alimentação, digamos sobressalente (minha irmã levou sardinha em lata, chocookie, pão italiano e azeite, dentre outras coisas), não foi exatamente a melhor experiência do mundo. Falta de comida é algo complicado... mas não senti exatamente fome, mas, sim, falta de alimentos gostosos. Por mais que se esforcem para fazer alimentos saudáveis e gostosos, quibe de abobrinha, sopa de tomate ralo e feijoada com carne de soja nunca vão ser alimentos apetitosos. Mas me saí melhor que meu cunhado, que tava à beira da alucinação...

Delicioso quibe light...

Foi meio chato também porque choveu o tempo inteiro e porque a festa do Reveillon foi sonorizada por um DJ que cortava músicas, deixava vazios sonoros e chegou até a errar e colocar o hino nacional... bizarro e tosco!

Bom, mas apesar disso, dá pra registrar o primeiro treino do ano!! Sim, sim! Oras, adoro correr na chuva... e a manhã chuvosa do dia 1º de janeiro só me oferecia corrida, especialmente porque o resto da família só queria saber de dormir e descansar...

Foram 1h10 correndo nas estradas de terra e na Dom Pedro I. Tava sem GPS e não forcei o ritmo, estimo em algo em torno de 10km. Posso adicionar a isso um aquecimento forte de 2km em esteira que fiz à tarde, quando fui fazer o primeiro treino de musculação do ano na academia do Spa, enquanto o resto da família... descansava e dormia (ô pessoal mole, sô!!). Tudo isso com o meu Saucony Grid.

Registro do ano em 2010!

Ok, isso dá trabalho...

1.319,5 km rodados em treinos
2 maratonas (84,4km): Santiago e Bilbao
2 ultramaratonas (54km + 68km = 122km): SBC e Campinas
1 meia-maratona (21,1km): SBC
5 provas curtas (10,5km + 10km + 8km + 10,5km + 4,6 km = 43,6km ): Abertura Corpore, GP Runner´s, Trilopez nas Montanhas, Ayrton Senna Racing Day e Integração Trilopez
Total de corridas = 1.590,6km

105 km de MTB em treinos
2 provas na MTB (25km + 100km): GP Ravelli 1ª etapa e Claro 100k
30 km rodados na speed + 5h55 de rolo
3 treinos de spin bike (2h15)
Total de bike = 260km + 8h10

1 treino de natação de 1,5km

46 treinos de musculação
16 treinos de circuito
1 treino em  escada
1 corrida de aventura (Drambuie Pursuit)
1 corrida em escada (Corrida Vertical no prédio da Nestlé)

Não corri muito este ano em termos absolutos, até porque tive meses com pouquíssima quilometragem. E mesmo nos meses mais fortes não cheguei a rodar como rodei nos picos no ano passado. Mas as 4 provas de longa distância que fiz foram ótimas, batendo recorde pessoal na maratona de Bilbao. Fiz coisas diferentes, como provas de bike (sem treino, só apelando para o condicionamento de corrida, mas me sentindo bem), corrida de aventura (atípica, porque resultado de concurso cultural, mas divertidíssima) e corrida em escada (bem legal, e totalmente fora do que estou acostumado). Ajudei (pouco) no Desafio das 06 maratonas brasileiras. Padeci com a fatla de tempo pra treinar. Tive contusões, mas nenhuma me impediu de treinar ou correr, apenas me fez diminuir o ritmo. Fiz comentários sobre futebol que só me fizeram lembrar que o ano do meu Corinthians foi uma merda (acho que não manterei isso no próximo ano). Comentei bastante em blogs de corridas de amigos e de revistas e me indignei muito com a organizadora da São Silvestre, mesmo não tendo feito a prova, porque foi a São Silvestre que criou em minha mente a vontade de correr, desde criança! Conheci mais amigos na corrida, além daqueles que já havia feito na Trilopez, já sabendo que conhecerei ainda mais. E praticamente abandonei o Orkut pra usar mais o Facebook.

2011 talvez eja melhor ou pior. Infelizmente já perdi a chance de fazer a Comrades. Mas talvez consiga fazer outras provas diferentes.

Resumo do mês - Dezembro/2010

7 treinos com 70km
2 provas curtas (10,5km e 4,6km)
1 rodagem de bike de 30km
3 treinos de musculação
1 super-indignação com a organização da São Silvestre, mas felicidade pela prova do tricampeão Marilson e da sensacional corrida da vice Simone Alves (se eu não me engano 2º melhor tempo feminino da história)