sábado, 8 de janeiro de 2011

Pedal...

Quem não pode correr e precisa fazer alguma coisa, faz o que? No meu caso, pedala! É, o raio da fascite tá dolorido, embora tenha amanhecido até mais leve (será que a Strassboug sock tá funcionando?). Peguei minha bikezinha e fui pra USP só pedalar e... putz, como é difícil pedalar numa speed. Ok, a velocidade é muito maior do que na MTB, tem horas que vc parece que vai voar (bom, tem muita gente que já voou de bike, na USP e  mas isso é outra história) que nem no filme do ET. Mas depois de pouco tempo as costas doem, os braços doem, as mãos doem... a postura na speed é que mata. 

A fascite doía quando eu acelerava um pouco, geralmente na subida ou quando tinha que ultrapassar um pessoal. Mas passava. Ela tá razoável hoje, dá pra caminhar sem mancar, mas ainda dói. Bom, registro de 40km em 1h10 mais ou menos, deve dar uns 34 km/h de média. Acho isso irreal, o meu katay está desregulado, certamente pedalei menos, porque 34 de média pra mim não é algo crível. Mas sem GPS, é o registro que fica... (na verdade deu até mais, 41,8km, mas ia ser um negócio ainda mais absurdo!)

Nenhum comentário: