domingo, 23 de janeiro de 2011

Trocando as ite

Nos treinos da semana o freio de mão tava meio puxado, mas resolvi dar uma testada no final de semana pra sentir. Na sexta comecei a botar mais carga na musculação e já começo a sentir algum progresso em exercícios como o arranque, que me deixavam totalmente zonzo no final da série. No sábado, na USP, a rodagem nem foi longa, 08km, e o ritmo foi leve. Mas no meio da rodagem fizemos algumas séries técnicas de subida e descida e eu fui sem dó do meu pé. Aguentou. Mais do que meus pulmões. Continua a doer um pouco, um leve incômodo, mas longe daquela dor que me fazia andar que nem o Wagner Montes.

E no domingão apareci de instruso no treino do pessoal que vai pro Cruce de Los Andes e para a Volta a Ilha. Pedalei até o Bosque do Morumbi, estreei o novo trecho da ciclofaixa e lá fizemos um treino bem pesado de subidas e descidas. Além de já ser bem íngreme, eu, solidariamente ao pessoal do Cruce, corri de mochila, e o piso dentro do Parque tava bem molhado e escorregadio. Foram praticamente 10km de muito esforço, especialmente nas voltas ao redor do Parque. Mas o pé aguentou. Deu 1h09, se eu não me engano, o ritmo tá longe do ideal, mas não dá pra eu, que estou recomeçando um ciclo, tentar me comparar com o pessoal do Cruce, que tá no polimento, já totalmente preparados para a prova.

Vou registrar a ida e volta de bike até lá também porque deu uma cansadinha, puxei forte especialmente na ida, de manhãzinha, com as ruas desertas e o corpo descansado. 24km de bike pra conta.

E o "trocandio as ite"? Bom, parece que a fascite tá me deixando, mas a rinite voltou. Menos mal, a rinite eu já conheço e sei que vai me encher o resto da vida...

2 comentários:

satrijoe disse...

Como é o lance de correr com a mochila? Incomoda?

Menos mal que a fascite tá indo embora...

Abs,
Shigueo

Ricardo Nishizaki disse...

Mochila sempre incomoda, mas não é nada inédito. Dependendo da prova é obrigatório. O problema é que eu não usei uma mochila que eu já estou acostumado, de hidratação bem compacta. Usei a mochilona onde eu carrego as coisas da bike, ferramentas, câmara de ar, bomba, etc. É uma boa mochila, tem espaço para a bolsa de hidratação, mas é um pouco grande pra correr. De qualquer modo, até que não atrapalhou muito, porque o ritmo ou era lentíssimo por causa das ladeiras, ou era hiper "solta tudo", quando era ladeira abaixo...