quinta-feira, 15 de julho de 2010

Pregado

Tem dias que o trabalho me deixa pregado mas mesmo assim vou pro treino e "ressucito". Mas tem dias que nem o treino consegue me levantar. E aí ele vai ralo abaixo, com o resto do meu ânimo. Hoje foi um desses dias. Cheguei cansado, saí morto e corri no prego. Um terror. Já no primeiro circuito deu pra perceber a encrenca, eu não tava conseguindo fazer um mero polichinelo. Saí para uma volta de 4km, com ritmo progressivo nos três primeiros e relaxamento no quarto. Os 3 km progressivos fechei com 15min40. Mas morri, morri feio. No segundo circuito eu mal conseguia ficar de pé. E nos 4 km seguintes eu simplesmente parei no 3º. A canelite deu umas pontadinhas agudas e a sensação de esgotamente era terrível.

Hoje não era dia mesmo. 8km (os 7 citados mais o aquecimento) no Mizuno Nirvana. Pior não poderia ser, mas mesmo tendo sido horrível, certamente foi melhor do que não treinar.

Um comentário:

satrijoe disse...

Falou bem. Estou uma vergonha. Treinei um dia. Vou ter que tomar jeito pra encarar sério os treinos.

No Tour de France, agora é entre o Schleck e o Contador. As montanhas são crueis. Impressionante a saúde desses caras.

Abs,
Shigueo