domingo, 28 de fevereiro de 2010

Era pra ser um fumo do Santos. Virou discussão sobre o "vou te pegar" ou o "vem me achar"

Num falei que a molecada da Vila ia dar trabalho? Tomamos um vareio de bola totalmente esquecível no primeiro tempo. Mas o juiz estragou o jogo de tal forma que quase conseguiu tirar a legitimidade da vitória do Santos. As duas expulsões injustas do Timão, além de darem a desculpa que queríamos, ainda revelou um dos pontos fracos desse time santista: a imaturidade. 

Jogando nove contra onze os caras tomaram uma bola na trave inacreditável do Tcheco. Não fizeram mais nada quando poderiam ter feito 3, 4, 5 gols. E com as firulinhas bestas (drible não é firula; firula é ficar petecando e penteando a bola bobamente na intermediária, como o Mádson fez, contra ninguém), conseguiram criar uma chance de nós desviarmos a atenção da sua vitória para a polêmica.

E magia por magia, embora o Santos tenha jogado muuuuito melhor, o momento mágico do jogo foi a jogada do Dentinho, globetrotter do futebol corinthiano, levantando a bola de voleio dentro da área e dando uma bicicleta de 27 marchas aro 29... tem lance que a defesa do goleiro é um pecado, por melhor que tenha sido (e foi uma belíssima defesa do Felipe do Santos). A bola tinha que entrar e o gol tinha que passar nas TVs de todo mundo. Pena!

Agradecemos a falta de respeito, porque a utilizaremos como combustível contra eles e porque um raio não cai duas vezes no mesmo lugar.

Nenhum comentário: