sábado, 2 de outubro de 2010

Teste de 5.24k

Sabadão, dia de teste de 5k na Trilopez. 5k, não, 5.24k, já que o teste seria feito no "zerinho" do Villa-Lobos, que tem mais ou menos 580m. Os 5.24k foi a distância que eu registrei em 9 voltas nesse círculo medonho de concreto, onde dividimos algum espaço com patinadores. Mas esse incômodo dividir pista com patinadores não durou muito porque: a) chegamos cedo; b) choveu; c) eu pedi mentalmente que eles saíssem da pista para não nos atrapalhar. Aparentemente as duas primeiras assertivas foram determinantes para isso.

O fato é que eu faço esses testes meio a contragosto porque não gosto de correr 5k no pau. Não me sinto confortável, não gosto de correr com o coração na boca. Mas sei que esse é o tipo de treino que te expande os limiares, te dá velocidade para fazer o ritmo confortável de longos mais rápido e que ainda ajuda a dar uma medida de seu estágio de condicionamento.

Pois bem, os 5.24k saíram a 23m51, com um pace de 4m33/km. O clima tava razoável pra correr. Embora estivesse nublado e bom (só choveu depois do teste), tinha muito vento contra na metade final de cada volta. Como sempre, o vento a favor a gente não sente muito, mas o vento contra....

As parciais dos quilômetros
1ºk - 4m39s42
2ºk - 4m31s77
3ºk - 4m30s14
4ºk - 4m35s51
5ºk - 4m32s71 (5k em 22m49)
0.24k - 1m01s62 (4m19/km)
Depois disso rodei mais meia-horinha em ritmo lento, conversando com o Jacó e com o Isidoro, que começava a testar o seu mindinho pós-fratura. Apesar de ter ficado um mês sem poder correr, ainda há esperança de conseguir fazer a Maratona de Buenos Aires, já que vinha muito bem nos treinos e ainda conseguiu manter outros tipos de estímulo aeróbico para não perder tanto a forma.

Assim, no total, contabilizo 10k com o meu Saucony Glide.

Nenhum comentário: