sábado, 12 de fevereiro de 2011

Bosquímanos

Descobri que não somos os únicos Bosquímanos do Morumbi. Outra assessoria estava lá, com um bom número de atletas. É comum encontrarmos um pessoal treinando por lá, mas geralmente são 3 ou 4 malucos, como o Flávio Freire, por exemplo. Além de nós, é claro. Mas hoje estavam lá os caneta marca-texto da Run & Fun liderados pelo Renato Dutra. E quando aparece Run & Fun ou MPR no lugar, o lugar crowdeia, porque é muita gente! Felizmente não houve congestionamento, eles apareceram mais cedo, e nós fizemos os treinos técnicos na rampa do portão. Quando saímos pra rodar eles já estavam terminando.

A rampa do Portão do Bosque do Morumbi merece um destaque. É uma das subidas mais cruéis que eu conheço. A subida em si não tem nada de mais, são 200 metros em um aclive bem inclinado e com um terreno bem irregular, o que a torna mais difícil. Mas não tem nada de mais. O problema é que toda vez que inventam de fazer treino por lá eu tô meio fora de forma. Daí a crueldade... hoje foram 7 rampas daquelas. Subindo e descendo dá 2,8km de queimação nas coxas e falta de ar. E surdez temporária, já que o Paulinho grita o tempo inteiro...
Depois, rodagem no Bosque. É pesado, mas depois de encarar a rampa, tava até plano... Em 45 minutos foram 7 voltas e meia, ou seja, uns 7,7km. O arredondamento é essencial para chegarmos a 10,5km de treino. Somado com o 1,5km de aquecimento, um número redondo: 12km!! Tô quase virando a Yeda com tanto número... ah, sim, fui de Salomon X-Wings, meu tênis trilheiro.

4 comentários:

satrijoe disse...

Gostei do verbo crowdear! hehe

Vc tem o mapa do lugar? Às vezes fico na região da Chácara Sto Antonio. Pode ser uma opção pra mim...

Valeu,
Shigueo

satrijoe disse...

Já vi onde é. Já notou se tem ponto de táxi por perto?

Yeda disse...

Faltou acrescentar o ritmo e a fc...Continue assim que um dia vc chega lá... Daí eu te passo o telefone da minha psiquiatra..rs rs Treino de subida é fatal, faz tempo que não faço, normalmente coloco no meio dos longões...

Ricardo Nishizaki disse...

Shigueo, eu não tenho certeza Certamente não há um ponto na Engenheiro Oscar Americano, que é onde fica a entrada do bosque (chamado Parque Alfredo Volpi). Mas, acho que tem na Avenida Circular do Bosque, perto da Paróquiazinha que tem ali.

Yeda, naquelas malditas subidas o ritmo era um só: ofegante. E a Fc idem: máxima...