terça-feira, 1 de maio de 2012

O pé e o sol

Férias na praia. Cancun. Eu tiraria férias em algum lugar onde pudesse fazer uma prova, mas desta vez foi a patroa quem escolheu. E tirando o IM de Cozumel, certamente não rolaria nenhuma prova lá. Então foi férias-férias mesmo, atividade física zero. Falar que eu tentei seria hipocrisia. Eu dei umas corridinhas por lá sim. Mas por sentir falta. Três, pra ser sincero, e que foram curtas, embora na areia fofíssima da praia. Em uma, de tênis (Nike Free), não deu 30 minutos, corri com a patroa e ela não aguentou 7 minutos correndo na areia fofa. O resto do tempo eu fui trotando em ziguezague do lado dela, até voltarmos pro hotel. 3,5km, no máximo. Depois teve uma no asfalto até o shopping. Mais 4km. E teve uma sozinho, que deu uns 7,5km, descalço. Só isso. 15 km em duas semanas. Mas não dá pra dizer que não fiquei dolorido nas férias, mas não teve nada que ver com corrida. Fiquei com a perna esquerda imprestável depois de descer de ladinho a íngreme pirâmide de Cobá, que tem 48m de altura e com o dedão esquerdo inchado depois de jogar bola com o pessoal do hotel na areia fofa. Prendi o dedo na areia numa dividida. Na hora nem senti, mas depois... tá escuro até agora. Só não sei se é por causa do trauma ou do sol...

Nenhum comentário: