segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Feriado paulistano

Hoje é feriado em São Paulo, 25 de janeiro, data da cidade. Delícia acordar e não ter que ir trabalhar! Logo, aproveitei a manhã pra fazer um pedalzinho, testar a bike um pouco mais. 40km na Estrada Velha de Santos, em longuíssimas 1h30min, ou seja, 26km/h de média na MTB. E um solzinho bem ardido, num dos lugares mais úmidos da Grande São Paulo (por causa da represa)

Foi legal, eu nunca andei de bike no sentido "endurance" da coisa: o cansaço é diferente, bpm sobe menos, não fico tão arfante no esforço máximo, mas acabo me travando na musculatura das coxas. Interessante, o meu cansaço pós treino é bem diferente do cansaço da corrida, é como se eu tivesse corrido uns 3 km, e depois feito umas 20 séries de agachamentos, queima tudo.

Mas como o meu negócio é corrida, no final da tarde, debaixo da chuvona de final de tarde que cai todo dia, soltei 06km em 33min. Era pra correr mais, mas tava chovendo tanto que eu não tava enxergando mais nada, ainda mais quando escureceu. Os óculos estavam molhados e embaçados por causa do calor do meu rosto. Imagina tudo isso no escutro! E o Ibira tava vazio demais, confesso que hoje faltou um companheiro de treino pra ir junto.Tênis Brooks Trance velho.

2 comentários:

satrijoe disse...

Cara,
tb enfrentei esse problema no passado. Solução: Voltei a usar lente de contato.

Pelo visto, além disso vc precisa comprar uma lanterna e um bote inflável. Dia sim, dia sim parece ter inundação em Sampa. Kassab não fez oferenda pra São Pedro, foi?

Abs, Shigueo

Ricardo Nishizaki disse...

Se eu pudesse usar lente... eu gosto de correr na chuva e embora a falta de visibilidade sempre aconteça, geralmente tem outros corredores pra ajudar a "indicar o caminho". Mas ontem tava chovendo demais e teve momentos em que eu não conseguia distinguir a calçada da rua, de tanta água que tinha. E depois fiquei com medo de torcer o pé em algum buraco coberto pela água.

Qto. a chuva, nada a fazer a não ser torcer pra São Pedro. Torcer pro Kassab não é lá algo muito fácil.