quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

1º passo. Suado!

Primeiro passo na Libertadores. Time nervoso, torcida nervosa, bola nervosa, até a grama tava nervosa. Roberto Carlos não acertou um único cruzamento. Ronaldo como sempre, gordo, quase imóvel, mas com a sua genialidade quando pegava na bola (aquela jogadinha no 2º tempo, quando ele passa no meio da zaga, foi brilhante), a zaga batendo cabeça, Defederico perdido na frente...

Mas os gols saíram em duas jogadas idênticas, certamente treinadas. O Ronaldo sai lá da frente e vem armar jogo de frente pro gol, de meia. Quando faz isso, alguém troca com ele na frente dos zagueiros, fazendo o pivô. E o Elias entra em projeção, por trás da zaga. Deu certo porque as duas jogadas dos pivôs foram brilhantes. No primeiro gol, o passe de calcanhar do pivô Tcheco foi coisa de cinema. No segundo, o pivô de ofício Souza protegeu bem a bola e esperou a passagem do Elias, passando a bola no meio das pernas do zagueiro.

Agora é acalmar um pouco. Botar os nervos no lugar pro próximo jogo. Porque nessa sofremos por causa de nós mesmos, o time uruguaio é que nem um Mirassol ou um Monte Azul. Time armadinho, mas limitado. Não era pra sofrer tanto. Mas ganhamos!

Nenhum comentário: