quarta-feira, 21 de abril de 2010

Tendinite patelar

O treino de sábado teve uns educativos puxados em subida e depois, na rodagem, no sobe-e-desce da praça, senti lá no fundo, bem fraquinho, uma dorzinha minúscula no joelho esquerdo. Normal, porque quando a gente corre, diversas dorezinhas passam pelo nosso corpo e depois desaparecem como se fossem mágica. Achei que fosse uma dessas.

Não era.

Após uma musculação sem problemas na segunda, o treino de terça previa nove tiros fortes de 1km, puxados com uma pausa de 1min30 entre eles. Saí correndo leve, gostoso, forte a ponto de deixar a Marlizinha para trás (a Marli é uma das corredores  sócioeconomicamente carente que treinam com a Trilopez, e que, como os outros corredores assim adotados, corre pra cacete!). O primeiro foi até devagar e fácil, a 4min30. Depois veio um 4min25 acompanhado daquela dorzinha... fiz mais só dois. O terceiro veio a 4min21 e a dor aumentando. E no quarto, a 4min35, decidi parar. Não porque estivesse doendo demais, mas porque estava doendo de forma constante. Aquela dor típica de tendão patelar inflamado, que apita na hora em que você traciona e dobra o joelho na continuação da passada. Ou que dói quando você faz a elevação do joelho para a próxima passada. 

Se eu continuo pode inflamar mais. O joelho pode inchar. E aí dói de verdade. Parei, fiquei fazendo minha social por lá, alonguei, cheguei em casa e gelo no joelho. Quando esfriou, passou a doer mais.  Dormi e acordei com dor quase zero. Mas ela tá lá, me esperando... 

Autodiagnóstico: uma semana de molho, sem treinar forte. Vou ver se dá pra treinar bike sem dor, e tentar voltar a acertar o condicionamento muscular dos estabilizadores do tronco, lombar e abdominais. 

Enfim, coisas que acontecem na vida de qualquer praticante de corrida. Para registro, 5km (1 de aquecimento e 4 tiros). Nike Structure Triax.

4 comentários:

Dani disse...

Oi Ricardo. O meu marido tb está com tendinite no joelho. Vai ficar de molho por 1 mês mais ou menos e está fazendo fisioterapia. Desejo melhoras pra vc.
Abs,
Dani

Ricardo Nishizaki disse...

Poutz... um mês??? Bom, espero que a dele conserte direitinho, com o tratamento adequado, né? Um mês que valha a pena, porque o maior problema do corredor é achar que tá curado e sair se ferrando mais á frente. Melhoras!

Como eu parei na hora que deu a dor, espero ter minimizado os danos. Se eu estivesse no meio de uma prova importante, não ia parar não. E aí sei lá o que ia acontecer...

Julio Cordeiro disse...

Nishi,
Paciencia e logo você está fora desta lesão.
Tô na torcida!!!
Abraços Pernambucanos
Júlio Maratonista

Ricardo Nishizaki disse...

Tranquilo, Julio! E o teu pé?