quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Cãimbra na coxa?

Cãimbra é uma ocorrência comum em corredores. Quem nunca teve uma? E em mim, geralmente ocorre na panturrilha, a famosa batata da perna. Foi uma cãimbra na batata da perna que me impediu de baixar de 1h50 na Meia de SBC, por exemplo. 

Agora, cãimbra no frontal da coxa é mais difícil pra mim Que eu me lembre, isso já ocorreu comigo uma única vez: na Maratona Marne et Gondoire, que fiz em Paris-2009, e para a qual eu não tinha treinado. Normal a cãimbra, afinal a musculatura destreinada tava esgotada, ainda mais num percurso de sobe-e-desce daqueles...

Bom, ontem voltei à musculação depois de 2 semanas afastado por causa da Ultra de SBC. E voltei com uma planilha daquelas bem doídas. Agachamentos, avanços, arranques, desgraça!! Tava confortável fazer séries com ridículas 3 repetições. Voltar para as séries de 15, 20 repetições significa voltar a ter dor. Ainda mais com a musculatura destreinada por causa desse afastamento.

Resultado, hoje tava detonado. Nem a superfisioterapeuta Tati deu jeito, hoje de manhã. Na verdade, como a musculação foi ontem à noite, hoje de manhã a dor ainda não estava no auge. O auge veio à noite, na hora do treino. Dilíííícia!!!

Hoje foram 5 tiros de 2km, sendo o primeiro quilômetro progressivo (2/3 leve, 1/3 médio) e o 2º km forte, mas sem estourar. E foi doído. Correndo devagar tava parecendo um robô, todo duro, não conseguia relaxar. E quando chegava na parte rápida, também doía, de outro jeito... os tempos foram 9m35, 9m15, 9m05, 9m10 e 9m09. Geralmente a primeira volta saía a uns 5min e na segunda volta baixava para 4min baixo. Só que na penúltima série a coxa começou a incomodar, e na última... cãimbra doída, doída! Na coxa esquerda, quadríceps. Putz, em treinos, eu acho que nunca tinha sentido isso. Tá foda, meu, dói pra tomar banho, pra sentar no trono, até pra escrever no blog... ajudou o fato de não ter dormido direito, fiquei escutando o Timão empatar no rádio e fui dormir com raiva.

10km + 1km de aquecimento, total 11km. Foi de Nike Equalon de novo.

2 comentários:

satrijoe disse...

Caraca, quando eu for corredor de verdade vou fazer séries assim. Tô fazendo repetições de 1.5km mas com intervalo de 500m.

Doi pra escrever o blog tb? Vc escreve na posição do Lotus em repouso com salto vácuo e joelhada? kkk

Bom fim de semana,
Shigueo

Ricardo Nishizaki disse...

Não, não, é mais prosaico. Dói na hora de sentar na cadeira, dói pra levantar da cadeira, dói pra se ajeitar na cadeira...

Vale lembrar que cada treino tem a sua metodologia e seu efeito. Esse, de séries de 2km, um pouco mais comprido, embora deva ser veloz, não chega a ser tão rápido como um treino com tiros de 500m ou mesmo de 1k. O ritmo progressivo no tiro longo ajuda o corpo a se acostumar com o progressivo que se deseja numa prova. Num tiro mais curto, a velocidade tende a ser mais rápida. Mas segundo o meu técnico, a idéia é doer mesmo...