domingo, 27 de novembro de 2011

Sofredor

Treinos: segunda e sexta, musculação. Corrida só na terça (1 hora rodando embaixo de um temporal, sem enxergar nada, 11km, com 4 rampas da Bienal para fortalecer a musculatura e de Nike Free enxarcado) e no sábado, com um longo progressivo: 2 voltas de 08km na USP, a primeira a 5min30/km e a segunda a 5min02/km, dando uma média de 5min16/km. Na primeira tava fácil, foi até difícil segurar o ritmo para não atravessar o treino preconizado. E na segunda, achei que ia ser tranquilo baixar pra 5min/km e não consegui. Perdi velocidade nas subidinhas e acabei não conseguindo recuperar. 16km de Mizuno, sem qualquer problema no pé.

Nos outros dias, atrapalhei-me nos compromissos e nao consegui treinar. Mas o sofrido mesmo, mesmo, foi a rodada do Brasileirão. Eletricidade pura. Decisão na última rodada. Sofrimento de torcer a camisa de suor no final do jogo sem fazer exercício. Rouquidão constante toda segunda-feira. E o pior, mais uma decisão do Timão estando fora, sem poder acompanhar, distante de tudo. Vai ser foda.

2 comentários:

Anônimo disse...

Fala Nishi! Achei seu blog depois que comecei a acompanhar os blogs Senta a Bota e Correria. Achava seus comentários engraçados/ interessantes e dei um google. Muito legal seu blog e toda essa bagagem de corrida. Serve de inspiração para quem mim que pretendo fazer a 1ª Maratona ano que vem. Abs
Ricardo Mizumoto

Ricardo Nishizaki disse...

Fala, xará!!!! Valeu pela visita. Dá pra perceber que eu nem treino tanto para fazer as minhas provas. Maratona é possível, basta treinar certo. A época em que mais treinei na minha vida foi justamente pra primeira, mas depois o corpo foi pegando jeito, foi se memoriando e se adaptando e hoje consigo melhorar meu tempo um pouquinho aqui, um pouquinho ali sem me sacrificar tanto. Passe pela primeira maratona, você vai ver como o negócio flui!