domingo, 4 de agosto de 2013

Golden Four São Paulo 2013

Não, não estava no planejamento. Nem remotamente. O máximo cogitado era fazer parte do meu treino pelas ruas onde a Golden Four passaria, já que nesses treinos ultra longos é normal que eu acabe mesmo passando pela região do Villa Lobos e Jockey. Mas na quinta, no dia da fatídica contusão no cúceps (algum músculo da bunda, possivelmente os isqueotibiais), tinha justamente acertado com o Gabriel que iria correr com a inscrição de uma menina que não iria mais (sem dramas de consciência, já que, obviamente, não tenho performance pra brigar por classificação por faixa etária ou coisa do tipo; a Patricia Bellintani "ficou" com a 32ª colocação na faixa etária e na 2.349ª colocação no geral...). E agora?

A maré não tava pra peixe. No sábado, o treino "teste-do-vestiário" até que tinha ido bem, mas à noite fui assaltado num farol e tive que trocar o jantar de massas com os amigos pelas diversas providências de cancelamento de cartões-delegacia-mudanças de senhas do celular. E logicamente rolou uma sensação ruim, uma baixa na motivação. Pensei em não ir, mas no final das contas me forcei a ir, imaginando que ia ser melhor fazer uma coisa que gosto muito, ao invés de ficar remoendo essa merda de assalto onde, em perspectiva, até tive sorte, já que ninguém saiu machucado, apesar do susto de ter uma arma apontada para você.

E acabou sendo bom mesmo. Porque a Golden Four, além de tudo, é uma prova em que todo mundo vai, encontrei vários amigos por lá. Larguei com o Frotinha, a Flavinha (Frotinha de pacer pro primeiro sub 2h00 da Flavinha), a Etienne e o Serginho Rocha, que estava com sua Go Pro filmando a prova e pegando matéria para o Corrida no Ar.

E com o Bruce Willis de Jundiaí passei os 13 primeiros quilômetros, conversando, rindo, falando besteira, relaxando. Como ele estava filmando, o ritmo não era rápido mas, previsivelmente, os iniciais 6min/km rapidamente começaram a baixar... 5min45, 5min20, 5min00... uma média de 5min10, que estava confortável para nós conversarmos, mas que começaram a incomodar a bunda.

Eis que encontro o Comandante Bruno Gelmi e sua camisetinha do Galo Mineiro. Ele tinha saído num ritmo mais forte e agora tentava manter um pace honroso, mas já diminuindo o ritmo. Resolvi ficar de pacer do Bruno e deixar o Serginho seguir adiante. E nisso fui tentando levar o Bruno abaixo de 6min/km (em algumas parciais não consegui, ele estava bem cansado) até o final. Nesse pace mais tranquilo para mim a bunda deixou de doer e o fim da prova foi bem tranquilo, fechando com 1h55m40s, um tempo ruim se pensar nas minhas meias anteriores, mas bacana, porque o músculo bundal acabou resistindo bem, mesmo tendo sofrido uma contratura 3 dias antes. O Brunão, por pouco, mesmo com a quebradeira no final, não baixou seu tempo, fechando em 1h58 (a diferença é porque larguei bem atrás).

Nike Free no pé. Primeira vez que corro mais de 20km com um tênis tão leve


E falando da prova em si, estava ótima para correr. Tava bem frio - tanto que fui de calça - e no ritmo mais leve que fiz isso acabou sendo ótimo, porque não aqueci muito o corpo. A prova teve alguns pequenos erros (acho que duas marcações de quilômetro um pouco erradas), estava bem cheia (cerca de 5.000 pessoas), mas a organização mandou bem no restante. O traçado também mudou em relação ao ano passado, e ficou mais rápido, já que sobrou só um único cotovelo dentro da USP. E por conta disso, muita gente baixou tempo nessa prova. Abastecimento impecável como sempre e recorde das Golden Four, com um queniano chamado Mutai (Mutai deve ser Silva no Quênia), fazendo 1h03m41.

Por fim, o vídeo da cobertura da prova, em que faço uma apariçãozinha rápida por volta de 1min40:





2 comentários:

Brunno disse...

Nishi,

Parabéns pelo desempenho na Golden 4, fazendo um sub 2h mesmo com contusão no "músculo bundal". :)

E você tem razão: Mutai deve ser silva lá no Quênia (tem pelo menos uns 3 ou 4 corredores com esse sobrenome rodando por aí).

Abraços e bons treinos.
Brunno - http://movidoaendorfina.wordpress.com

Ricardo Nishizaki disse...

Valeu!!