sábado, 6 de março de 2010

Molhou até o intestino

Como não irei fazer a Meia-Maratona de São Paulo da Yescom, amanhã (perdi o timing das inscrições), fiz hoje na USP o meu longão. Ainda ando meio resfriado, com algum catarro nos sinos nasais e uma dorzinha de garganta que vai e vem, e pra acordar foi difícil pra cacete, sono meio atrasado, sensação de cansaço total. 

Pior foi acordar meio pastel e esquecer o meu remedinho para asma, o que me tira uns 50 minutos de treino até os bronquios se acostumarem com a nova demanda e a novo volume de oxigênio e pararem de chiar. Mas ruim mesmo foi chegar na USP, pisar fora do carro e chuáááááá. Chuva, chuva monstro, daquelas em que você não vê o que tá acontecendo ao seu redor, uma cortina de água que, além de tudo, me deixou com frio.

Saí sem pretensão nenhuma, só para rodar os 22km previstos. A primeira volta de 08km foi arfando (menos do que esperava, mas ainda asmando), sem enxergar nada, o auge da chuva, poças em que era possível nadar, uma coisa de louco. Na segunda, a chuva começou a dar trégua e eu comecei a rodar um pouco mais rápido, respirando. Não tava lá essa Brastemp, mas consegui aumentar o ritmo e me sentir confortável. O problema foi a terceira... logo que abri, senti aquele pesinho descendo no intestino. Balança-balança-balança e a situação começou a ficar insustentável. No final da raia, subindo para o cavalo eu achei que não fosse dar, por duas vezes trinquei os dentes, suei frio e segurei "ali"! Quando cheguei no bosque da física, o alívio... monumental! E os três estados da matéria ao mesmo tempo: sólido, líquido e gasoso!

Dez minutos depois e uns três quilos mais leve, saí pra fechar a terceira volta, que também era de 08km. Aí dei uma acelerada para recuperar o tempo perdido no ritmo e fechei os 22km em 2h01, com 5min30/km. Nada invejável, mas rodagem feita sem muito esforço, em um ritmo total que é próximo ao meu ritmo de maratona. O ruim foi não treinar bike por causa da chuva. E o duro (ou nem tanto) é que as "ocorrências" têm continuado ao longo do dia...

Nenhum comentário: