segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Maratona de Nova York

Um dia eu vou estar lá. Por enquanto, me contento em assisitr. Que festa, hein?? O pessoal veste a camisa da cidade nesse dia!! O que o Fred Lebow conseguiu é realmente algo impressionante!! 

E mais uma prova pra ficar para a história. No feminino, as americanas chegaram muito perto de acabar com o jejum, com a medalhista olìmpica dos 10.000m, Shalane Flanagan. No masculino, a surpresa etíope Gebre Gebremariam e sua touquinha creme, depois de uma desgarrada no km 25 que desmontou o pelotão e deixou a maior parte dos favoritos pra trás. Meb, Haile, Marilson (que foi um dos que aguentaram mais), Ritz... ficaram pra trás, deixando a corrida nas mãos, ou melhor, nos pés de Mutai, Gebre, Kwambai ou Boumrandane. O etíope sustentou o ritmo e, mesmo estreando em maratonas, venceu com 2h08. 

O início da transmissão foi interessante: O Iberê e o Sergio Xavier, da Runner`s World, montaram uma transmissão improvisada por twitcam e foi bem legal. Longe da falta de brilho da transmissão oficial da Sportv, que fez diversas merdas, como cortar toda hora para mostrar brasileiros em eventos não tão importantes, o fato é que os dois falando diante de uma webcam de laptop foram muito melhor do que narradores e comentaristas oficiais da rede de televisão. Só não deu pra assistir até o fim porque tive que ir para a casa dos meus pais e assisti o resto da corrida por vias "oficiais", para meu desprazer.

Outra nota é a aposentadoria do gênio. Haile Gebrsselassie, que abandonou no 25, anunciou a aposentaria aos 37 anos. Um monstro, um Pelé das corridas, recordista mundial inúmeras vezes dos 5.000m, 10.000m e até hoje, da Maratona!! E um homem que sorri o tempo inteiro, que soube fazer marketing sem parecer falso ou montagem. Agora é a hora de novos gigantes do atletismo, mas vai ser muito difìcil conseguir fazer o que o Haile fez!!!

Nenhum comentário: