sábado, 12 de novembro de 2011

Semanagem

Semana cheia, consegui fazer alguma coisa todos os dias, ainda que nem tudo tenha saído conforme planejado. Musculação com série nova na segunda e na quarta, me fazendo ter cãimbras no abdome e dores musculares generalizadas. Deve estar funcionando. Na sexta, cheguei tarde em casa, mas consegui ainda dar uma rodadinha no rolo, meia-horinha com bastante intensidade, apesar da pouca duração.

E os treinos de corrida? Na terça, qualidade sem muito volume. Foi meio difícil, o Ibirapuera tava ainda mais cheio que o normal por causa do sol e do calor, muito skatista órfão da marquise (muito embora uma parcela razoável dos skatistas sejam de longboard, que não irão pra marquise quando reabrir, porque o negócio deles é descer a ladeirinha da preguiça), corrida em ziguezague pra desviar de bike, skate, pedestre e outros corredores (alguns corredores-baratas, que saem da toca só quando faz calor). Enfim, o parque è público, tem que aprender a dividir espaço, né? Após um aquecimento de 2km, 6 tiros de mil metros com uma configuração variável a cada um deles. Um foi progressivo (4m56/km), outro regressivo (4m36), um constante sem pegada (4m37), um um pouco mais leve (5min00), um com aceleração só até um até um determinado ponto (4m52) e um com aceleração total (4min27). Não são marcas memoráveis, não tava fácil correr, essa volta de mil metros não é planinha (sobe justamente a Ladeira da preguiça), mas foi feito, sem ficar muito pra trás em relação aos colegas. 08km no total, mais uma vez de Asics.

Na quinta, o negócio era um progressivão com o coach. Saímos em grupo, trotando a 6min30, e a idéia era ir subindo o ritmo, até completar 1h15 de treino. Só que a idéia maravilhosa do coach de variar o percurso deu merda. Ele entrou pela volta da cerca do Ibira à noite, e sem iluminação, pra mim foi como se estivesse cego. Torci o pé de leve, doeu na hora, parei um tempinho e perdi contato com o grupo. Pra não forçar voltei frustrado pra base. Lá, ainda dei uma voltinha lançada na antiga volta de 1.000m, que foi reaberta finalmente, pra testar um pouco o tornozelo e pra ver se dá pra correr lá. Resposta positiva para as duas questões, 09km pra caixa, com o Nike Structure.

E hoje no sábado, mais um "curtão". Pra treinar um pouco mais de força e técnica, o treino foi fazer a volta tradicional de 10km da USP com algumas alterações: a primeira era subir e descer a subidinha que vai do Cavalo até o bosque da Física por 3 vezes (dá 1km certinho, se você contornar as rotatórias bem por fora); a segunda era fazer duas voltas no próprio Bosque. No final das contas, deu 14,7km. Foi um treino bom, fiz bastante força o tempo inteiro e a média de 5min19/km foi até bem interessante, já que a subida da Biologia quebra bastante o ritmo e por uma distância bem considerável. Dessa vez não deu bolha no Asics. Fiz uma "operação" na palmilha, recortando-a justo no ponto onde dava bolha, e mudei a amarração, pra deixar mais firme no cano. Acho que deu certo. 

Nenhum comentário: