domingo, 22 de julho de 2012

Pacote completo

Acho que finalmente fechei todos os itens obrigatórios para o CCC-Mont Blanc. É luva impermeável, jaqueta impermeável com capuz, calça impermeável, canivete, 2 headlamps, faixa, camiseta manga longa reserva, mochila nova (porque na outra não cabia tudo)e sei lá mais o que... acho que falta só um copinho, mas esse é o tipo de coisa que não preciso testar antes.

Os treinos com mochila estão chegando no peso aproximado que vou carregar nos Alpes. Acredito que será algo entre 4,5kg e 5,5kg, fora os bastões, considerando a capacidade máxima da bolsa de água (2 litros=2kg). E neste final de semana já comecei a carregar essa tralha toda nos longos.

Agora percebe-se nitidamente como é "fácil" correr sem peso. Nos treinos de qualidade da semana, uma bela sensação de leveza. Na terça, de Nike Free, numa chuva pesada e um frio congelante, só eu apareci no treino das 19h30. Resultado: coach Gabriel Portuga resolveu correr comigo. Achei que estava fudido, mas nosso fartlekão acabou sendo mais pesado pra ele do que pra mim. 12km em 01h00 cravados. Na quinta, com o Mizuno LSD, três tiros de 3km intercalados com uma série curta de exercícios (afundos, educativos). A rodagem na corrida, que deveria ser média, ia se intensificando durante a volta, já que o pessoal do pelotãozinho que fizemos realmente não sabe brincar. Pro Du tava fácil, já eu, a Edith e a Grazi íamos acelerando um pouquinho aqui, ali... e no final do tiro a gente estava no ritmo "normal" do Du, na casa dos 04 min/km. Considerando que acompanhar a Edith ultimamente é pra poucos, tenho que comemorar ter até conseguido puxar a chilena papa-léguas e terminar os tiros um pouquinho na frente dela. 9km pro odômetro

Na quarta, mais um treino testa-joelhos, rodagem+escada+musculação, já com a mochilona pesada. Rodei menos, uns 5km, com a esteira na academia nos 15º de inclinação. A escada foi a do aparelho da academia, onde não tem descanso e sobe-se o tempo inteiro: 140 andares. E a musculação com o que restava dos músculos... (Asics GT-2160).

Sábado teve treino no Reflorestamento Melhoramentos. Eu, com a minha mochilona e bastões, me arrastei atrás do pessoal. O meu estado entérico tampouco me ajudou muito, já que a pizza da sexta não caiu bem. Foram 20km em 2h50, mas essa contagem considera as paradas técnicas do "pra onde vamos?" do Gabriel, e também a tentativa de interação com o Bob, um pitbullzinho que apareceu no meio do caminho tentando fazer amizade. Meu treino previa 05 horas, mas não dava pra ficar sozinho por lá, e quando todo mundo começou a voltar, voltei junto. Calçando os tênis de trail Patagonia.

No domingo, de novo com a mochilona, mas sem os bastões, rodei mais 20km subindo e descendo pelas ruas paulistanas (Asics GT-2160) Saí de casa, fui até o Ibira, voltei, fui até a Cursino e voltei de novo. Mesmo seguindo a mesma lógica do longão na trilha, correndo só no plano e na descida, e caminhando nas subidas, o tempo foi bem menor, 2h20. O asfalto e o piso regular fazem muita diferença. Além disso, na cidade dificilmente encontro ladeiras como as do Melhoramentos... 

2 comentários:

Anônimo disse...

Fala Nishi, seu treino de Sábado era pra ter 5hs ... rsrsrs
Tira umas dúvidas, no CCC vc vai enfrentar neve nos 98 Km? Tem alguma previsão de tempo para conclusão? Pra que o canivete???? rsrrsrs
O video que tem no site do UTMB faz qualquer um sonhar com aquilo um dia heim?? Pra mim, por enquanto, só em sonho mesmo...rsrsr
Abraços e bons treinos!!

Ricardo Nishizaki disse...

Só pode ter neve nos locais mais altos, mas a altitude máxima que a prova alcança é uns 2.500m, abaixo das "neves eternas". Então, a não ser que caia neve, se eu encontrar vai ser pouca. Eu só quero terminar a prova dentro do tempo limite de 26 hs, mas não tenho idéia do que vou fazer, as subidas são pesadas e a mochila idem. E o canivete é um item recomendado, pra cortar a faixa (obrigatório) que vou ter que levar. Mas ele pesa uns 20g, achei um microcanivete perfeito pra essas coisas...