domingo, 23 de dezembro de 2012

Os treinos do fim do mundo

É o fim do mundo treinar desse jeito. Gordo, suarento, cansado, embuchado. Mas fui, até porque imagino que pra subir pro Paraíso tem uma escadona enorme e neste ano eu não treinei pra Corrida Vertical.
No 11 e 13 de dezembro, treinos rodados, de 50 minutos, invariavelmente com 09 km cada um. Na terça fui de Asics GT-2160 e pesou pra cacete. Na quinta fui de Nike Free e tudo melhorou, exceto a sujeira no tênis por causa da chuvona que deu. Não fiz longo algum no sábado por causa da concentração pelo Corinthians (apesar de ter pintado uma sala na casa da prima) e no domingão, já com o Timão BiMundial, rodei uns 7km na pracinha perto de casa, treino interrompido bruscamente por necessidades fisiológicas. Oras, encheu a cara de manhã assistindo o jogo e ainda quer ficar inteirinho pra treinar à tarde. Tenha dó...
Na terça 18, tive o prazer de treinar finalmente com a Pati animal e com o Borges, dois ex-atletas da são franciscos e etíopes por afinidade. Apesar de estar há mais de meia década sem correr, a Pati deu trabalho e nos acompanhou firme no intervalado 1 por 1. Já o Borges, mesmo em recuperação de uma cirurgia, me detonou. Não dá pra acompanhar na velocidade um cara que tem 37 nos 10k e que sempre foi atleta de 1.500m. Ainda mais estreando tênis novo (o Asics Neo 33). Não sobrou nem o pó da rabiola, sofri como um condenado. Mas foi bacana correr com as estrelas. No final, uns 09km. No começo estranhei muito o tênis, ele não é tão leve como o Mizuno LSD ou Nike Free, mas no final ele começou a ficar mais confortável no pé.
Na quinta pós-hambúrguer de 450g, o treino foi rolando... nem sei como tive coragem de correr daquele jeito. Foram 7km sofridíssimos em uns 40 minutos, de Nike Free.

O problema é que o mundo não acabou na sexta (parece que adiaram pro dia 09 de janeiro, algum problema no orçamento ou coisa do tipo) e tive que ir na USP treinar no sábado. E lá, ao invés de treino, teve gincana, que o Diego resolveu chamar, de forma chique, de "urban challenge". Ok, vá lá, vários quartetos de 5 pessoas e o nosso foi o 4º colocado, o que não significou absolutamente nada, exceto a zoação de fazer parte de uma equipe com o Brunetti, Navarro e a Lenise. Mas pode por 10km na conta aí, com o meu Asics Neo33.
E no domingão teve o treino de Natal organizado pelo Antonio Collucci, no antigo percurso da corrida do dia 31 de dezembro cujo nome a gente não pode falar sob risco de ser processado. Segundo o Garmin do Marcel e da Yeda, com quem corri o percurso inteiro, deu 16km, já que saímos do prédio da Gazeta e chegamos no MASP, correndo um pouco mais na Paulista. Foi legal, reuniu bastante gente e indo num ritmozinho tranquilo não cansou quase nada (Nike Free)



Nenhum comentário: