domingo, 19 de maio de 2013

Eco Duathlon Guarulhos 2013

O que eu tô fazendo aqui? Sim, já fiz essa pergunta pra mim mesmo várias vezes durante as provas, mas dessa vez era real. O que eu estava fazendo, num domingo de manhã, em Guarulhos, levando minha bike-totica de rodas 650 (certamente a única da prova) para uma transição? Pedalar nunca foi exatamente a minha, mas pedalar com transição era algo que realmente... deixa pra lá. O que sei é que o Paulinho Lacerda participava da organização da prova e eu achei que deveria prestigiar. 

5km correndo, 20km pedalando e 2,5km correndo de novo. Ou seja, duas transições e três tiros curtos e fortes, tudo o que um corredor de longas distâncias não costuma fazer... em especial nessa fase de baixo treinamento e alto percentual de gordura. Mas se é justamente nessas fase que eu costumo entrar em provas diferentes para me divertir, não poderia reclamar, né?

Trilopez reunida no aquecimento
Arrumei tudo do jeito que achava certo na transição, aquecemos e fomos para a largada. Saí a 5min/km, um pouquinho mais lento do que meu ritmo de cruzeiro pra distância, e todo mundo me passava... mas quando estabilizei nos 4min30/km, mais aquecido, até passei um ou outro, o que não adiantou muito já que na transição da bike foi aquela lerdeza. Todo mundo no automático, tira-tênis-capacete-na-cabeça-sapatilha-no-pedal-pé-encaixando-em-movimento e eu lá, botando capacete do lado contrário, sapateando com as sapatilhas no pé até a saída, e rodando meio quilômetro a uns 3km/h até conseguir clipar no pedal.

Pisada de capa da Runner´s World, entrando de calcanhar... 
Mas clipado não melhorou muito não. Meu pedal full é ligeiramente mais rápido do que um queniano correndo com as próprias pernas. Duro foi ser ultrapassado por uns MTB, que largaram 10 minutos depois. Mas surpreendentemente eu não era o último da equipe, se é que isso serve de consolo...

Pedala, Nishinho!!
43 minutos depois, fechei os 20km, com algumas poucas ultrapassagens, praticamente zero de vácuo (era liberado, mas difícil achar alguém do meu ritmo), e tomando volta de muita gente! Aí, nova transição, enrosco pra desclipar sapatilha, desmontar da bike, botar tênis de novo e sair pros 2,5km de corrida. Eu estava de novo no "meu território", mas sair pra correr depois de pedalar me fez me sentir bem "estrangeiro". Corria todo duro, todo travado, pisada curtinha... na verdade, quando tava quase conseguindo voltar a correr que nem gente, embora cansado, os 2,5km terminaram. Foi rápido mas demorou pra caramba, entende?

Não peguei os tempos justos, mas foi algo do tipo 23 minutos de corrida, 43 minutos de pedal e 12 minutos de corrida de novo. 1h18 de "líquido" e uns 3 minutos de transição, pra totalizar 1h21. Missão cumprida! E o primeiro duathlon da vida. Eu já nadei, nadei e corri, corri e pedalei, só pedalei, só corri... só falta juntar tudo pra virar triathlon, mas acho que isso vai ser difícil, pelo menos no meu ritmo de vida atual, por falta de tempo. Uma pena, porque até acharia legal a sensação de competir sendo ruim em três esportes, e não só em um!!


E embora não manje muito do assunto, achei a prova bem legal, organizada, gostosa e de ótimo astral. Talvez faça a segunda etapa, talvez não, mas foi bacana!

Nenhum comentário: