sábado, 29 de junho de 2013

Pies descalzos

Ou quase. Shakira que o diga. Depois da primeira experiência com o Levitas veio a segunda, a terceira... por enquanto, tudo ok.

Na sexta-feira, 21 de junho, rodei mais um pouquinho com o Levitas, fui até a academia correndo com ele, dá uns 4km na ida-e-volta, com subida e descida. E lá puxei a série de musculação, que foi muito mais dolorida e traumática do que rodar com um tênis amortecimento quase zero. No sabadão, a volta à USP depois de tanto tempo. Mata-borrão nos pés (ou seja, o Skechers) e 1h30 rodando tranquilo, readaptando um pouco o corpo para um volume um pouquinho maior, cerca de 15km. Na segunda, mais musculação, com uma corridinha leve de 2km para aquecer (Levitas de novo, mas nem conto como treino de corrida) o corpo. 

Na terça, um primeiro teste de Levitas um pouquinho mais puxado. Fizemos um fartlek consistente em séries de 5 minutos. As ímpares vinham com 3 minutos em ritmo de rodagem, com 1 minuto de trote e outro de caminhada. As pares eram feitas com 3 minutos em progressão (a cada minuto) e o mesmo minuto de trote seguido por outro de caminhada. As séries se repetiram 4 vezes cada uma, no total de 08 (ou seja, 40 minutos) e tiveram 5 minutos antes e 5 minutos depois de trote, totalizando 50 minutos, ou 8,5km nas minhas contas. Com os 2 km de aquecimento deu 10,5km no total. A série foi leve, mas não tive nenhum problema com o tênis, foi bem gostoso correr com ele.

Depois disso dei um descanso pra ele. Na quarta foram 55 minutos levemente rodados com o Mizuno Prorunner (8,5km de novo) aqui perto de casa, com direito a uma passada na padaria e finalzinho do treino equilibrando os pães na sacola. Na quinta, mais um treino de qualidade, com 3,5km rodados na volta mais alongada do Ibira e, depois, no mesmo ritmo, dando um rolê por um circuitinho descendo a rampa do banheiro, voltando pela Sabesp e subindo a Bienal duas vezes. Em 59 minutos, estimo conservadoramente ter feito uns 10km, que somados ao aquecimento dá 11km no total. Nessa estreei o Nike Free 3.0 novo, que também foi bem.

Por fim, e fechando o preguiçoso mês de junho, o primeiro longo do ciclo: 2h30 na USP, com a mochila pesando uns 6kg, e caminhando nas subidas. Além disso peguei o meu tênis mais pesado, o Mizuno Prorunner. O ritmo foi bem lento, e o começo foi bem complicado, tava pesado demais, sô! Mas depois deu uma estabilizada. Com essa intercalação corrida e caminhada, deu 20km, praticamente 7m30/km, bem lento mesmo. Mas era essa a intenção, já que subir quilometragem e ainda forçar muito aumentaria exponencialmente o risco de lesão. Aparentemente tô bem, então... que venham os próximos, muito mais doídos!

Nenhum comentário: