terça-feira, 2 de maio de 2017

12hs de Piracicaba 2017 - Revezamento

Não estava nos planos, mas o Marcel, do @maniadecorrida, nos convidou para ir e eu fui, pensando na farra. Sim, porque é lógico que certamente não havia nenhuma pretensão de correr a sério, bater recordes e coisa e tal. Na verdade, eu só descobri que estava num octeto uns 3 dias antes da prova. E a minha ideia era correr os trechos oficiais e, enquanto deveria estar descansando, continuar correndo, para completar o treino de 6hs da planilha.

Deu certo, mas não deu certo. A pretensão era fazer 6hs seguidas, como treino mesmo, mas senti um pouco o físico por causa da infecção intestinal da semana anterior (ainda tava no antibiótico), e a pista de concreto não ajuda muito, né? Ao contrário, judia pra caramba do corpo. 



Mas tirando a pista, a prova é interessante. Achei bem organizada, com a preocupação de instalar um banheiro quimico do lado da pista (embora tivesse um banheiro do parque a menos de 50m dali), cronometragem aparentemente funcionou bem, tinha pamonha pra comer (lógico, é Piracicaba), mas também tinha macarrão, frutas, batata assada e até pipoca (!). Só faltou uma coca-cola, mas a água tava sempre geladinha e o clima ajudou. 

Só que o abastecimento da prova, apesar de bom, perdia de 7 x 1 das tendas do Mania de Corrida + Acorda pra correr...  afinal, eram uns 40 corredores só nessas duas equipes, e tinha churrasco, café, refrigerante, cerveja, salgadinhos, batatinha, bolo... enfim, as opções eram infinitas. Assim ficou difícil de correr! Depois de uns 35km seguidos, resolvi parar e comer uns espetos. Daí em diante, rodava um pouco, parava para mais comida, voltava, parava, rodava, parava... assim foi até os 50,6km totais. Oficialmente foram 15 voltas de 1,2km (18km) e o resto rodando como treino. Assim, não contabilizo esta como ultra.



O único problema mesmo foi o prejuízo na câmera. Lógico, a ideia era filmar e fazer um videozinho legal, mas logo que saí para a minha primeira volta, a câmera caiu e rachou a lente!! Desgraça!! Fiquei sem vídeo e vou ter que trocar a lente e torcer pra ficar bom... 


Mas valeu pela farra, pela festa, por encontrar também outros velhos amigos ultramaratonistas, e se o treino não foi perfeito, também não foi totalmente perdido.


Um comentário:

Walmir Passarelli disse...

Poxa, uma pena a quebra da sua câmera! Mas Parabéns pelo evento e pela distância percorrida! Show!